O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012

Recordar o que fomos não é só um exercício de nostalgia.

Sem o que fomos não seríamos o que somos.

É por isso que o passado não está sepultado. A memória não é um túmulo; é um berço.

E no berço somos embalados. É no berço que começámos a ser.

O passado nunca deixa de ser. O passado nunca passa.

publicado por Theosfera às 23:21

Não é este frio que gela. Este frio até pode despertar.

O frio que nos traz gelados é o da perda das referências.

O frio que nos deixa depauperados é do desaparecimento dos ideais.

Atingem-se pessoas. Imolam-se projectos. Degolam-se horizontes.

Estamos no tempo da «liquididade», termo cunhado por Zygmunt Baumann.

Tudo é líquido neste tempo chuvoso. Nada parece ser sólido. Mas acredito num despertar!

publicado por Theosfera às 23:20

A alusão do Evangelho à «hospedaria», local onde nasceu Jesus, e à «manjedoura», lugar onde Jesus foi colocado depois de nascer, faz sobressair também o mistério da rejeição do Filho de Deus.

O prólogo do Evangelho de S. João assinala expressamente esta rejeição: Ele «veio para o que era Seu e os Seus não O receberam» (Jo 1, 11).

O mais curioso - e perturbador - é que esta rejeição não é feita pelos estranhos, mas pelos próximos.

No fundo, a mensagem é esta: Deus, em Jesus, vem ao encontro dos homens e, desde o nascimento, não é acolhido pelos homens.

Ele nasce onde costumam estar os animais

É por isso que os (agora) célebres burro e vaca são mais do que figuras; são sinais.

Eles, como lembra o Papa, representam a humanidade, «diante do Menino, diante da aparição humilde de Deus no estábulo»!

publicado por Theosfera às 10:46

Há quem pense que há soluções. Há quem diga que só há caminhos.

E Saint-Exupéry entende que só há forças em marcha: «Na vida, não existem soluções. Existem forças em marcha: é preciso criá-las e, então, a elas seguem-se as soluções».

É nos problemas que, muitas vezes, emergem estas forças!

publicado por Theosfera às 09:58

Tudo o que é diferente começa por ser estigmatizado. Por norma (quiçá, por impulso), começamos por repelir o que vem de fora.

Isto passa-se também no plano das ideias. Mark Twain dizia que «aquele que tem uma ideia é um tipo esquisito até que a ideia vença».

Norberto Bobbio achava que as ideias nascem pelos extremos e consolidam-se ao centro.

O importante é persistir nas ideias desde que nelas acreditemos.

Uma ideia não deve ser abandonada por não ser popular. Só deve ser deixada se não for boa!

publicado por Theosfera às 09:49

Hoje, 12 de Dezembro, é dia de Nossa Senhora de Guadalupe, Sta. Joana Francisca de Chantal, S. Tiago de Viterbo e S. Corentino.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:02

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro