O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2012

Eu sei que nem sempre podemos fugir da complexidade.

Até porque, mesmo que o quiséssemos, a complexidade não foge de nós. Acompanha-nos. Condiciona-nos. E, não raramente, tortura-nos.

Mas concordo cada vez mais com Winston Churchill quando diz que «todas as grandes coisas são simples».

Quanto maiores, tanto mais simples. Quanto mais simples, tanto maiores!

publicado por Theosfera às 13:04

A vida é movimento. Mesmo quando pensamos que não anda, a vida não pára.

Mas uma vez que viver é conviver (viver com), então mover terá de ser sempre comover (mover com).

Albert Einstein achava que «não acontece nada até que qualquer coisa se mova».

E Xavier Zubiri defendia que pensar é «comover-se»!

publicado por Theosfera às 11:09

As crianças e os pássaros.

Dostoiévski apresenta-os como modelos de alegria.

Talvez porque são ingénuos. Talvez porque voam. Talvez porque são autênticos.

 É importante sentir a realidade. Mas é fundamental que não nos deixemos esmagar por ela.

E, afinal, há sempre uma nesga de sol por cima do mais espesso manto de nevoeiro!

publicado por Theosfera às 10:51

Respeitemos todos os pontos de vista. Mas habituemo-nos a decidir por nós.

Todos somos corresponsáveis por todos. Mas ninguém é dono de ninguém.

Voltaire deixa um aviso ungido de pertinência: «Aqueles que conseguem fazer com que acrediteis em teses absurdas, conseguirão mais tarde que façais atrocidades».

A estratégia do autoritarismo é simples, simplista: começa-se por dominar o entendimento e acaba-se por controlar a vontade.

E lá se vai a liberdade!

publicado por Theosfera às 10:46

A falsidade assoma rapidamente à superfície.

A verdade costuma permanecer longamente na profundidade.

É talvez por isso que as pessoas são mais tentadas pela falsidade. É mais fácil chegar a ela.

Vale, porém, a pena cavar o interior da pessoa e da vida até chegar ao fundo.

É o que testemunha, sabiamente, John Locke: «Sei que a verdade, por oposição à falsidade, existe e que, se as pessoas quiserem e se pensarem que a busca vale o esforço, pode ser encontrada». Encontrada, mas nunca possuída.

A verdade está ungida pela liberdade. Quem alega possuir a verdade naufraga na falsidade.

Deixemos que a verdade nos possua. E nos conduza!

publicado por Theosfera às 10:39

Para que algo comece, é necessário crer.

Para que algo se consuma, é preciso querer.

Para que algo mude, é fundamental sonhar.

O sonho, afinal, é a realidade transformada no interior da pessoa.

O empenho na mudança é a persistência no sonho e o transporte do sonho para fora.

Quem não sonha não ousa. E quem não ousa contribui (nem que seja por inércia) para que tudo fique na mesma.

Urge, por isso, sonhar a realidade e realizar o sonho.

Sonhar não é tudo. Mas é o gérmen que está no início de (quase) tudo!

publicado por Theosfera às 10:31

Estamos sempre a começar, mesmo quando estamos a terminar.

Estamos sempre a terminar, mesmo quando estamos a começar.

A vida é um intercâmbio constante entre princípio e fim.

Parecem muito distantes, mas, no fundo, são imensamente próximos, diria íntimos.

T. S. Eliot reconhecia: «No meu começo está o meu fim; no meu fim está o meu começo».

Não é, afinal, o que nós sentimos a cada instante?

publicado por Theosfera às 10:21

O crente é um peregrino entre a fé e a realidade. Não cria muros, estende pontes.

Ele não pode sobreviver, sobranceiramente, à margem da vida. A própria fé está entranhada na vida.

Olegario González de Cardedal diz que «a religião é uma vogal e a história é uma consoante; unindo as duas, formam-se as sílabas».

De facto, «poderemos dizer que, unindo os actos e as experiências originárias em torno de Jesus com a experiência e a esperança de cada geração, encontraremos a consonância sintáctica que é a fé cristã. Consonância de testemunho e de razão, de inteligência e de liberdade, de amor e de esperança»!

publicado por Theosfera às 10:16

Hoje, 07 de Dezembro, é dia de Sto. Ambrósio (invocado como protector das abelhas e dos gansos) e de Sra. Maria Josefa Roselho.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 06:59

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro