O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

Quem conhece, conhece, antes de mais, a sua ignorância.

À medida que se aprende, apercebemo-nos de que, antes de aprender, não sabíamos.

Dá, então, para inferir que ainda resta muito por saber.

Daí o acerto do que observou John Wheeler: «Vivemos numa ilha rodeada por um mar de ignorância. À medida que cresce a ilha do nosso conhecimento, também cresce a costa da nossa ignorância».

Às vezes, esse mar (de ignorância) não está só ao nosso lado, à nossa beira. Esse mar pode invadir-nos.

O conhecimento acaba sempre por ser um esforço por amortecer a nossa ignorância primordial.

Só aprende quem sabe que não sabe, quem procura ir (um pouco) mais longe do seu não saber!

publicado por Theosfera às 11:57

Duro já é sofrer. Mais duro ainda é pressentir que o sofrimento não tem fim.

Pedro Afonso alerta: «Todos nós suportamos, durante algum tempo, o sofrimento; mas é importante sabermos que este tem um fim».

E, hoje em dia, é perturbador notar que muito do sofrimento humano é induzido organicamente.

Os governantes dão pouco dinheiro e quase nenhum trabalho. Mas o mais assustador é reconhecer que nem sequer dão segurança ou esperança.

Somos um país em que se morre mais do que se nasce. Somos um povo em que aumenta o suicídio. Somos uma terra em que as pessoas se separam.

Difícil já é sofrer. Mais difícil ainda é achar que não valerá a pena sofrer.

Neste Dia Mundial da Saúde Mental, será importante meditar em tudo isto.

Há que unir esforços e congregar vontades.

Somos todos responsáveis por todos. E por tudo!

publicado por Theosfera às 10:02

Depois do verbo «cortar», o verbo «despedir».

Eis mais uma ameaça que pende sobre muitos.

Serão as directivas da Europa. Não é seguramente por aqui que passa o bem-estar das pessoas e o progresso dos povos.

O federalismo vai emergindo.

Mas uma Europa unida não pode ser a Europa de um Directório. Pode não ser também (apenas) a Europa dos Governos nacionais.

Que seja (sempre) a Europa das Pessoas, dos Cidadãos!

publicado por Theosfera às 09:55

Um dos maiores laboratórios do conhecimento é a vida, não a cátedra. E, nos tempos que correm, é muito notória a falta do pensamento complexo e do pensamento subtil.
Falta complexidade e subtileza.

Os problemas são encarados de modo primário. E de modo primário são colocadas também as putativas soluções.

Não é estranho notar que as soluções agravem os problemas?

A democracia não se decide na rua. Mas não pode crescer de costas voltadas para a rua!

publicado por Theosfera às 09:50

Não diria tanto, mas Saint-Just foi teve alguma pertinência quando escreveu: «Todas as artes produzem maravilhas. A arte de governar só produz monstros».

Nem sempre produzirá monstros. Mas salta à vista que muitas monstruosidades são cometidas!

publicado por Theosfera às 09:46

«Nada é tão fácil que, feito de má vontade, não se torne difícil».

Terêncio foi muito perspicaz.

A má vontade dificulta o que é fácil.

A boa vontade facilita o que é difícil.

publicado por Theosfera às 09:40

Hoje, 10 de Outubro, é dia de S. Daniel e seus Companheiros Mártires, S. Daniel Comboni, S. Miguel Píni e S. Tomás de Vilanova.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro