O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 07 de Agosto de 2012
A antiguidade obsequia-nos, quase sempre, com preciosidades surpreendentes.

Tucídedes, por exemplo, legou-nos esta pérola: «A ignorância é audaz; a sabedoria, reservada». Estranha, desde logo, esta associação da audácia à ignorância.

Estamos num tempo em que sentimos uma (absoluta) necessidade de audácia.

Também espanta que se defenda uma sabedoria reservada. A sabedoria tem de se preservar. Mas não se deverá reservar. Ela deve ser, sim, repartida, oferecida.

Há, porém, um sentido que emerge com subtileza. Trata-se do carácter. E não há dúvida de que a sabedoria vem, quase sempre, ornada por eflúvios de humildade!

Um dos homens mais sábios de sempre teimava em confessar que, quanto mais sabia, mais sabia que não sabia.

Não era uma ignorância crassa. Era, antes, uma ignorância douta, aquela que nos faz ir à procura do saber. Sem nunca estacionar em qualquer aquisição!
publicado por Theosfera às 11:05

Num texto que, no pretérito Domingo, escutámos na Missa, S. Paulo convida-nos a fugir da futilidade.

A futilidade é um sinal de decadência. E, nessa medida, um sintoma de alarme.

A partir de certa altura, pode inclusive degenerar numa tal inconsciência que já nem nos apercebemos do estado em que estamos. A futilidade não se reconhece fútil.

Empobrece-nos sob a ilusão de uma aparente riqueza.

A banalização é um perigoso alerta. Tudo tende para a padronização, para o estereótipo.

Importante, por conseguinte, será prestar alguma atenção à advertência de Chateubriand: «Existem palavras que deveriam servir uma única vez».

Há palavras que, quanto mais se repetem, menos se ouvem!

publicado por Theosfera às 11:02

Hermann Melville recomenda: «Não podemos viver apenas para nós mesmos. Milhares de fibras ligam-nos aos nossos compatriotas humanos».

Sigamos, então, a natureza.

O «eu» está ligado ao «tu» e emoldurado pelo «nós». O egoísmo não serve o «eu». Tolhe-o.

O lugar do «eu» não é fechado em si mesmo. É aberto à humanidade inteira!

publicado por Theosfera às 10:59

O sábio bíblico já se apercebera de que o seu conhecimento era maior do que as suas palavras.

É por isso que as palavras do sábio são comedidas.

Onde há gritaria, não haverá muita sabedoria. Por muito cuidado que haja, as palavras ficarão sempre aquém do que pretendem revelar.

Elas devem servir como vislumbre e não como pretensiosa exibição.

A sobriedade na linguagem é um precioso sintoma de sabedoria.

Montaigne, por exemplo, falando das suas viagens, confessava: «Sei muito bem daquilo que fujo, e não aquilo que procuro».

E, no entanto, fugia. E, contudo, procurava.

Afinal, somos sempre fuga de algo. Afinal, somos sempre procura de tanta coisa!

publicado por Theosfera às 10:53

Há muito, muito, tempo o sábio Qohélet proclamou: «Mais vale um bom nome do que um bom perfume».

O bom nome é o melhor perfume.

A difamação, ainda que ruidosa, pode lançar alguma lama.

Mas a conduta, ainda que silenciosa, não deixará de repor o bom odor!

publicado por Theosfera às 10:52

Uma rápida viagem pelo «medalheiro» destes Jogos Olímpicos presenteia-nos com o poder da China e com o fulgor dos Estados Unidos.

Afinal, o desporto mimetiza os contornos da geopolítica.

A China emerge. Os Estados Unidos mantêm-se. A Coreia do Sul surpreende. A Alemanha, a Itália e a França também estão no cimo.

Mas, nesta «universidade desportiva», as oportunidades são para quase todos. Até países como a Arménia, a Etiópia, a Geórgia, o Quénia, o Uzbequistão e Trindade e Tobago já conseguiram os seus feitos.

A lista de países com medalhas é bastante extensa. Será que não haverá um lugar para Portugal?

publicado por Theosfera às 10:40

Agora foi o primeiro-ministro a sair. O que fica ao lado do presidente da Síria?

Ficam as armas. Fica a ambição. Fica a violência. Fica uma luta tremenda contra a evidência.

O desfecho de tudo isto é conhecido. E não vai ser bom para ninguém.

Muitas vidas já foram ceifadas. Muitas vidas vão continuar a cair.

Que ficará para festejar? Quem ficará para festejar?

publicado por Theosfera às 10:39

Hoje, 07 de Agosto, é dia de S. Sisto II, S. Caetano, Sto. Alberto de Trápani, Sto. Agatângelo de Vêndome e S. Cassiano de Nantes.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:13

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
31


Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro