O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 18 de Julho de 2012

Assinala-se hoje o «Mandela Day», o dia internacional dedicado ao líder sul-africano que conseguiu, através do diálogo e da integração, mudar o futuro da África do Sul, no dia em que o estadista completa 94 anos.

Neste dia, a Fundação Nelson Mandela pede a todos os cidadãos que dêem 67 minutos do seu tempo a ajudar os outros. É uma singela (mas merecida) homenagem aos 67 anos de militância de Mandela em prol dos direitos humanos!

publicado por Theosfera às 13:46

Tristan Bernard foi muito subtil ao afirmar: «Os homens são sempre sinceros. Mudam de sinceridade, nada mais».

Cada vez se muda com mais frequência. E cada vez mais essa sinceridade estriba na conveniência, posicionando-se como uma coutada dos interesses e das ambições!

publicado por Theosfera às 11:06

Muitas vezes queremos encontrar um padrão ou divisar um fio condutor entre aquilo que é profundamente volátil e efémero.

Há denominadores comuns durante um certo tempo. Mas com o tempo tudo isso se altera.

Spencer nem a civilização deixou de lado: «A civilização é um progresso de homogeneidade indefinida e incoerente rumo a uma heterogeneidade definida e coerente».

Pode não ser muito coerente, mas heterógenea parece ser cada vez mais!

publicado por Theosfera às 11:03

Há muitos séculos, Plínio apercebera-se de como a glória é, mais do que uma recompensa, uma tentação.

O bem deve ser feito porque é bem. Não por causa da glória. A glória virá por acréscimo.

Mas, mesmo que não venha, ninguém deve desistir do bem.

Daí o acerto da recomendação do sábio: «Não pertence às nossas acções correrem atrás da glória; à glória é que pertence segui-las».

publicado por Theosfera às 11:02

Uma preciosidade da sabedoria judaica: «É melhor ir dormir sem jantar do que se levantar com dívidas».

A única dívida que devemos ter para saldar é a da estima e do respeito de uns para com os outros!

publicado por Theosfera às 11:01

Um ideal pode nunca ser atingido. Mas, mesmo que não seja atingido, é importante.

Serve sempre como estímulo. Diz-nos que estamos sempre a caminho. Que cada fim é um novo começo.

Joseph Joubert: «O objectivo não está sempre colocado para ser atingido, mas para servir de incentivo»!

publicado por Theosfera às 11:00

«Muita gente diz que é a inteligência que faz um grande cientista. Estão errados: é o carácter!»

Alguém discorda de Albert Einstein?

publicado por Theosfera às 10:59

Não é propriamente o tema mais exaltante. A corrupção putrefaz tudo por onde passa. A própria linguagem que a denuncia não parece ficar incólume.

É por isso que se propende a ficar pelo sussurro, pela conversa privada ou, então, pela delação anónima.

É claro que a corrupção estará tanto mais disseminada quanto menos nos apercebemos dela, quanto mais nos habituamos a ela.

Também salta à vista que a corrupção não é um exclusivo de nenhum sector. Ela estará presente, de forma tentada ou de forma realizada, em todos os patamares da sociedade.

Há portas que ora se fecham, ora se abrem de acordo com critérios ínvios. São critérios que ninguém escrutina e que poucos se dão ao trabalho de explicar.

Há uma mentalidade avuncular que vê o nepotismo como uma coisa normal, quiçá sadia.

Todos se revoltam, mas aparentemente ninguém questiona. A corrupção só nos indigna quando nos toca, ou seja, quanto somos vítimas dela. Se nos beneficia, calamos e até agradecemos.

O «factor C» corre à velocidade da luz e invade todos os departamentos da vida de modo larvar. Mas, atenção, a corrupção não existe apenas para obter favores para alguém. Subsiste também quando se tenta prejudicar alguém.

É por isso que falar de corrupção exige não só coragem, mas também cuidado.

Estamos a falar de pessoas. E uma pessoa é sagrada. Seja ela quem for.

Pessoalmente, o poder suscita-me desencanto. Mas a honra de quem o exerce (e exerceu) não me merece reparo.

Que as discordâncias não façam cair as (indispensáveis) pontes!
publicado por Theosfera às 10:55

Hoje, 18 de Julho, é dia do Bem-Aventurado D. Frei Bartolomeu dos Mártires e de S. Frederico.

Um santo e abençoado dia para todos!

publicado por Theosfera às 07:08

O mundo tornou-se uma aldeia. Mas esta aldeia ainda padece de desequilíbrios pilotados pelo esquecimento.

Neste mundo que se tornou uma aldeia, a Síria parece passar ao lado. Consumimos as imagens pavorosas que nos servem, mas pouco discutimos e quase nada fazemos.

Agora já se fala do uso de armas químicas.

Há um país que massacra o seu próprio povo. E há países que, na prática, se mostram aliados deste regime.

Como queremos progredir se situações como esta nos fazem regredir?

Como pretender andar para a frente se acabamos por recuar (muito lá) para trás?

publicado por Theosfera às 00:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro