O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 15 de Maio de 2012

Difícil já é ser grande como Eduardo Lourenço. Mas mais difícil ainda é, sendo grande, ser humilde como (quase só) Eduardo Loureno sabe ser.

A sua grandeza não se restringe ao seu talento, à sua capacidade analítica invulgar.

A sua grandeza avulta sobretudo na humildade, no modo como quase pede desculpa por ser bom, por ser grande.

publicado por Theosfera às 10:07


Acertar é humano!

Convém não esquecer.

O erro é um risco. Mas acertar é sempre uma possibilidade!

publicado por Theosfera às 10:07


Celebra-se hoje o Dia Internacional da Família, data proclamada pela Assembleia Geral da ONU que começou a ser comemorada em 1994.

A este propósito, está a decorrer a Semana da Vida.

publicado por Theosfera às 10:06


Hoje, 15 de Maio, é dia de S. Manços (de quem se diz ter estado na Última Ceia e na vinda do Espírito Santo), Sta. Dionísia, S. Paulo e Sto. André (mártires) e Sto. Isidro, padroeiro dos lavradores.

Um santo e abençoado dia pascal para todos!

publicado por Theosfera às 10:05


Até numa ponta de ironia pode haver um oceano de verdade.

Atente-se nesta frase de Montesquieu: «A amizade é um contrato segundo o qual nos comprometemos a prestar pequenos favores para que no-los retribuam com grandes».

De uma forma bem mais prosaica, o povo costuma dizer: «Quem merendas come, merendas deve».

O que tudo isto insinua é que o relacionamento humano não passa de uma permuta de interesses e de um tráfico de favores.

Acredito, porém, nas excepções.

Amizade não é isto.

A amizade é dar sem esperar nada em troca. E é agradecer, penhorado, quando algo se recebe.

A amizade é sempre uma dádiva. É sempre um acolhimento.

Na amizade, dá-se e recebe-se constantemente.

Sem pedir. Sem exigir!

publicado por Theosfera às 10:04


«Mal é dizer mal, mas depois de o haverdes dito, dizerdes ainda que dizeis bem, é um mal maior sobre outro mal, porque é estar obstinado nele».

Bem percebeu o Padre António Vieira o que vai na alma humana.

Há quem faça o mal e não o assuma. E, se o assume, traveste-o de putativo (e presumido) bem!

publicado por Theosfera às 10:03


Até eu (cuja idade é pouco mais de metade da dele) sinto o que sente Eduardo Lourenço. Até eu sinto que «nasci num Portugal-outro». Diria até numa «vida-outra».

Entendo que quem não viveu lá tenha alguma dificuldade em compreender o que era esse tempo, o que era essa vida, o que era esse povo.

Nada disto se explica, mas tudo isso se sente.

Não digo que o passado era melhor.

Só queria que o futuro fosse melhor. Que o futuro possa contar com o melhor de nós!

publicado por Theosfera às 10:02


Dos eleitores os políticos recebem um mandato.

Isso não quer dizer que tenham de ser eles a executá-lo.

Podem convidar cidadãos e apoiá-los nessa sua missão.

A policromia é conatural à democracia.

Dizem que na Grécia, como último recurso, estão a pensar mobilizar pessoas fora dos partidos para o Governo.

É uma possibilidade. E, quem sabe, pode ser um bom prenúncio!

publicado por Theosfera às 10:01

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro