O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011
Hoje é o dia da Sagrada Família.
José, Maria e Jesus formaram uma família humilde.
O ambiente era de paz. Não se falava muito. Escutava-se bastante.
Havia uma sabedoria feita de subtileza e adornada pela simplicidade.
Uma oração por todas as famílias. Para que o mundo seja uma grande família. E para que cada família se capacite de que é um pequeno mundo.
Qual o segredo? Que cada um se assuma como é. Que todos sejam amados como são.
Que haja autenticidade e nunca traição. O brilho dos olhos de uma criança será sempre o melhor certificado do amor de seus pais!
 
Para a família, não há soluções prévias nem receitas impostas. Há caminhos.
Às vezes, falar é decisivo. Outras vezes, calar é fundamental.
Viver em família é uma arte, uma permanente descoberta.
Cada dia é uma novidade. É preciso saber admirar o outro. E é necessário também aprender a suportar o outro.
Não há escola para viver em família. A família é a melhor escola para si mesma.
O dia mais importante é hoje. Cada momento é uma etapa, sem a qual o caminho fica inconcluído e a obra interminada.
Um abraço de admiração a todas as famílias!
 
publicado por Theosfera às 15:59

Multiplicam-se os balanços de 2011 e parece tudo negativo.
Chovem perspectivas para 2012 e nada de positivo.
Será a realidade que é escura? Ou será uma questão de perspectiva pouco luminosa?
publicado por Theosfera às 15:57

São as coisas pequenas que revelam as grandes pessoas.
Não esteja à espera de um discurso arrebatador ou de uma obra empolgante.
Para conhecer o fundo de alguém, procure reparar nos mais pequenos gestos.
E, neste caso (como em muitos outros), as crianças são o melhor barómetro para saber se alguém é bom.
Um dia, D. Hélder Câmara quis ver o célebre filme ET. Mas não foi sozinho. Convidou dois meninos da rua.
No fim, perguntou-lhes a opinião. Resposta pronta de um deles: «Aquele boneco [o ET] é tão bonzinho e tão feiinho como o senhor»!
publicado por Theosfera às 14:35

Nesta hora de balanços, os jornais vão arrumando o que sobressaiu este ano e o que transita para o próximo.
A atenção está focada na grande notícia, nos casos e descasos que fizeram manchete.
Confesso que a ocorrência que mais me tocou tem poucos dias, mas encerra um enorme (e perturbador) alcance. Uma mãe que se atira para a morte com a filha nos braços.
O desespero levou-a a não ver possibilidade nem para o seu presente nem para o seu futuro.
Achou que melhor seria a morte que tal sorte. E até para quem mais amava achou que o melhor era morrer.
A mãe morreu. A menina sobreviveu. Como irá viver?
publicado por Theosfera às 14:34

Os sinais mais recentes dão (deviam dar?) que pensar.
Os portugueses estão a sair. O capital estrangeiro está a chegar.
Foi a EDP. São aldeias, ilhas e até um castelo que estão à venda.
Se a tendência se mantêm por muitos anos, teremos um mundo mais português que o próprio Portugal.
A Selecção Nacional é disso um ícone revelador: a quase totalidade dos seus jogadores evoluem fora do país.
Que terá Portugal para atrair o que há de bom lá fora e para não acolher o que tem de melhor cá dentro?
publicado por Theosfera às 14:31

Chamava-se Isaura Sequeira.
Sentiu-se mal logo pela manhã. Foi imediatamente atendida. Mas não resistiu. Tinha 74 anos.
Era minha Avó, minha querida Avó. A única que conheci.
Eu sei que ela gostava muito de mim. Ela sabia que eu gostava muito dela.
Morreu neste dia. Há 37 anos!
publicado por Theosfera às 11:50

D. Manuel Clemente falou, recentemente, de «macrocefalia».
Mário Dorminsky fala de um «micropaís».
Em causa está a mesma realidade: o centralismo de Lisboa.
Dorminsky alerta: «Portugal é um micropaís chamado Lisboa».
O resto limita-se a assistir. Fazem estradas para mais depressa daqui sairmos.
O que D. Sancho fez, a actualidade está a desfazer.
Somos uma grande metrópole cercada por uma paisagem cada vez mais despovoada!
publicado por Theosfera às 11:47

Ninguém é insubstituível. Mas cada pessoa é única.
O que cada um faz poderá ser feito por outros.
Já o que cada um é nunca será repetido por ninguém!
publicado por Theosfera às 11:46

Abraham Lincoln acertou quando escreveu: «Quase todos os homens suportam a adversidade. Para testar o carácter de um homem, é dar-lhe poder».
Mas, às vezes, valia mais não experimentar. Há experiências que é melhor evitar!
publicado por Theosfera às 11:44

O poder tudo consegue. Mas o poder não está no povo. O povo tem a ilusão de ter poder.
O poder está no dinheiro.
Venha de onde vier, por onde passa tudo leva.
A Europa será mesmo comprada pela China?
publicado por Theosfera às 11:42

Tudo é realidade e é sinal. Tudo é mais do que parece.
Portugal já esteve na China durante vários séculos.
A China está cada vez mais em Portugal.
Durante quanto tempo? Um pequeno território chinês já foi nosso. A nossa luz já é chinesa!
publicado por Theosfera às 11:41

A vida é feita de encontros. Só que, como avisava Vinicius, há tantos desencontros na vida.
Estranhamente, o diálogo serve para muitos impor a sua opinião. O diálogo, muitas vezes, é exercido num único sentido.
Nessa altura, não passa de tempestade de palavras, de mero ruído.
É por isso que, talvez para estupor de muitos, Paulo VI exalta a importância do silêncio na família.
Quando o clima emocional é exacerbado, é melhor guardar as palavras do que despejar gritaria.
O conselho de Pitágoras ia nesse sentido: «Cala-te ou então diz coisas que valham mais que o silêncio».
Aprender a calar, em certas alturas, evita muitos problemas. E, que sabe, pode salvar a paz!
publicado por Theosfera às 11:36

«A ameaça do mais forte faz-me sempre passar para o lado do mais fraco».
Eis um pensamento de Chateaubriand que sempre me acompanhou.
A montante e a jusante da razão que possa ter, basta que o mais forte constitua ameaça para que a decisão penda para o outro lado.
O mais fraco até pode nem ter razão. Mas a submissão a que está sujeito faz com que não se possa hesitar na opção.
publicado por Theosfera às 11:33

Conheces o mundo. Conheces a vida. Conheces a história. Conheces os outros.
Conheces-te a ti?
publicado por Theosfera às 11:31

É nas alturas de alegria que muitos são mais visitados pela tristeza.
Porque será? A vida humana é mesmo paradoxal...
publicado por Theosfera às 11:30

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro