O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 13 de Dezembro de 2011
É preciso mudar.
Todos o dizemos. Mas, ao mesmo tempo, todos o impedimos.
Não é fácil a mudança, apesar de necessária.
Há quem bloqueie. Há quem atropele.
Acredito muito nas novas gerações, que ainda vivem em «estado puro».
Que nunca percam essa pureza. O caminho é estreito. Mas o mundo tem de mudar. A partir de nós!
publicado por Theosfera às 11:22

Apesar da crise, vivemos melhor hoje, materialmente falando.
Mas este Douro tão belo, património mundial declarado, está a perder o que tem de melhor: as pessoas.
Numa única década, são doze mil a menos. Esta é a única perda irreparável.
publicado por Theosfera às 11:21

Muito se fala, habitualmente, do que não existe, do que não é respeitado ou posto em prático.
Fala-se, hoje em dia, do belo porque estamos carentes de beleza. E não é só na paisagem que ela nos era oferecida.
A beleza celebrava-se no encontro, na partilha. Estamos muito formatados, arrefecidos por dentro.
As emoções soltam-se e eclipsam-se com uma velocidade espantosa.
Esta é uma quadra que pode ajudar a ressuscitar a beleza do gesto e a revivescer o encanto do encontro!
publicado por Theosfera às 11:19

É meritório o esforço e serão acertadas as medidas.
Os alunos precisam de mais história e geografia, como precisam de mais português e matemática.
Mas isto não basta. A mudança na educação não se opera com decisões avulsas. Há que visar uma grande reforma.
Há que redespertar o amor pela leitura, pela cultura, pela estética, pelas humanidades, pelo pensamento complexo.
Há que interligar os saberes e ajudar a crescer na sabedoria.
Enfim, há que apostar tudo no mais importante: na construção da pessoa!
publicado por Theosfera às 11:18

«O maior risco não é que as nossas aspirações sejam demasiado altas e não as consigamos concretizar, mas que sejam demasiado baixas e as alcancemos».
Esta espantosa frase de Miguel Ângelo mostra que enquanto não há resultado alcançado, haverá sempre caminho a percorrer.
É para o infinito que temos de apontar. Viver é (sempre) superar-se!
publicado por Theosfera às 11:16

São muitas as imagens do Menino que pendem de muitas casas.
Continuo, porém, a pensar que mais belas que estas belas imagens são as imagens que correm na vida das pessoas.
A imagem do Menino tem as feições de cada um. As suas também!
publicado por Theosfera às 11:15

Costuma dizer-se, e eu concordo, que é mais importante dar vida aos anos do que dar anos à vida.
Mas, graças a Deus, há quem consiga congraçar os dois requisitos, mostrando ter muita vida nos anos e muitos anos na vida.
Manoel de Oilveira completou, anteontem, 103 anos.
Apesar da proximidade do Inverno, são 103 primaveras. Em pleno vigor!
publicado por Theosfera às 11:13

«Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual.Somos seres espirituais passando por uma experiência humana».
Assim escreveu (notável e magnificamente) Pierre Teilhard de Chardin.
publicado por Theosfera às 11:10

Angela Merkel pretende dar força à Alemanha. Mas tendemos a esquecer que a sua posição é frágil dentro da própria Alemanha.
As eleições regionais têm-lhe sido desfavoráveis. Provavelmente, o SPD voltará ao poder em breve.
Uma nova visão sobre a Euorpa pode emergir: uma visão mais integrada, mais solidária.
Depois de uma Europa a alemanizar-se, voltaremos a ter uma Alemanha europeia?
publicado por Theosfera às 11:09

Há pessoas cujos lábios são o eco do coração.
Neste mundo, ainda há almas cheias de simplicidade e repletas de generosidade.
Os seus gestos valem por mil discursos!
 
Para alguns, o maior espaço é sempre pequeno tão grande é o seu ego. Não querem ninguém. Não partilham.
Felizmente, para outros até o espaço mais pequeno consegue ser grande. Porque grande, grande é o seu coração, a sua generosidade.
Há pessoas que têm um espírito do tamnaho do universo.
As pessoas mais simples são as mais importantes.
São elas que nos fazem tocar no céu, na eternidade!
 
publicado por Theosfera às 11:08

Sei cada vez menos sobre cada vez mais!
E vou sabendo muito mais sobre muitso menos! 
A vida tem sido uma lição contínua.
publicado por Theosfera às 11:07

A verdade é, muitas vezes, o que queremos não ver e aquilo em que preferimos não acreditar.
Quem no-la traz nem sequer é olhado como um ser humano. É despachado como um louco.
Falamos muito da realidade, mas, no fundo, gostamos mais da ilusão. Os profetas da antiguidade nunca foram bem tratados. O maior de todos até foi assassinado. E as vozes incómodas de hoje continuam a ser silenciadas!
 
A reputação de cada um não depende apenas da sua integridade. Depende também (e bastante) da predisposição dos outros em reconhecê-la.
Simon Wiesenthal ilustra bem esta situação com um dado pessoal.
Interpelado por um oficial nazi acerca do que tencionava contar sobre os campos de concentração, respondeu: «Apenas a verdade».
Réplica cortante do interlocutor: «Pensariam que estavas louco, ninguém acreditaria em ti».
A realidade, muitas vezes, parece inacreditável. Mas é sobretudo incómoda. Por isso o mais fácil é atacar quem no-la conta.
Umas vezes, fala-se de loucura. Outras vezes, diz-se (olimpicamente) que «não foi bem assim»!
O problema é que as coisas acontecem. Mesmo que não queiramos!
 
publicado por Theosfera às 11:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro