O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 29 de Novembro de 2011

Triste está o tempo. Triste parece a vida. Tristes já ameaçam ser os sonhos. Triste até aparenta ser o que triste não é: o Natal.

 

Palpita-me que vamos ter um Natal triste. E não é só pela crise. A crise maior, que espoleta todas as crises, é a dos sentimentos, cada vez mais fluidos e manietados por interesses, aparatos e aparências.

 

O Natal é acontecimento de alegria. Mas não conseguimos incorporá-la no fundo.

 

Parece que, afogados no consumismo, andamos a fingir que estamos contentes.

 

Importante é ser autêntico. Admiro quem é honesto em tudo, mesmo no que sente. Sobretudo no que sente!

publicado por Theosfera às 16:30

Pessoas normais são as que reparam naquilo que todos vêem. Pessoas excepcionais são as que vêem antes de todos verem.

 

No início, ninguém lhes quer dar razão. No fim, são poucos os que lhes dão reconhecimento!

 

Mais do que homenageadas, as referências de um povo deviam ser escutadas. Geralmente, é muito tarde que o fazemos.

 

Quando se mistura a ingratidão com a mediocridade, ninguém sai a ganhar.

 

Que não adiemos para depois do tempo a escuta de quem nos adverte antes do tempo.

 

Escutemos enquanto é tempo!

publicado por Theosfera às 16:28

Está uma tarde invulgarmente fria, entrecortada com espumas de nevoeiro e quiçá com espamos de tédio.

 

Não deixemos de aquecer o ambiente com a esperança de um amanhã risonho.

 

Para quando? Importante é semear!

publicado por Theosfera às 16:26

Chega uma altura na vida em que já não nos espantamos com (quase) nada.

 

E em que já esperamos (quase) tudo!

publicado por Theosfera às 11:34

Há verbos transitivos que ganham uma redobrada força quando conjugados na forma reflexa.

 

O verbo «dar» é um deles.

 

É cada vez mais importante «dar».

 

É cada vez mais urgente «dar-se», «darmo-nos»!

publicado por Theosfera às 10:33

Não é da vontade de Deus que façamos proselitismo. Que digamos seja a quem for o que tem de fazer.

 

O que Deus quer é que façamos caminho com quem está no caminho. O episódio dos discípulos de Emaús é revelador.

 

O livro de Frei Fernando Ventura e Joaquim Franco dá-lhe o merecido destaque.

 

A primeira atitude tem de ser a escuta.

 

Hoje em dia, «temos demasiados faladores e muito poucos ouvidores».

 

Há muita gente a impor e pouca gente a caminhar.

 

Em Jesus, Deus não está num alto inacessível, num «aqui e agora».

 

O nosso é «um "Deus cigano" da estrada, do pó e do vento»!

publicado por Theosfera às 10:32

«Deus perdoar-me-á. É o trabalho d'Ele».
Assim escreveu (sublime e magnificamente) Heinrich Heine.

publicado por Theosfera às 10:31

Dizem que, em média, os salários em Lisboa são 45% mais elevados que no resto do país.

 

Sem ressentimenos regionalistas ou emulações sentimentais, ninguém acredita que se trabalhe menos fora da capital.

 

A justiça ainda tem um longo caminho a percorrer entre nós!

publicado por Theosfera às 10:30

A um ministro não se exige, mesmo em crise, que ande de vespa. Mas de um ministro espera-se que, sobretudo em crise, não circule numa viatura de 85 mil euros.

 

Dir-se-á que nem tão pouco nem tanto!

 

Eis um caso em que no meio poderia ser encontrada a virtude.

 

Um servidor do Estado precisa de se deslocar em segurança. Mas cremos todos que a segurança não será tão dispendiosa!

publicado por Theosfera às 10:29

O futebol é, sobretudo, um jogo (ludopédio).

 

Mas depressa evoluiu (ou involuiu) para um negócio que o faz degenerar, não raro, numa guerra.

 

É por isso que, a este hora, fala-se mais do que aconteceu depois de dois jogos do que daquilo que terá ocorrido durante os jogos.

 

São tristes (e muito graves) as imagens que chegam do Estádio da Luz e os ecos do que terá sucedido no Dragão.

 

Precisamos de paz. A serenidade acrescenta beleza à arte.

 

Parem com palavras que incendeiam ânimos e que agridem a integridade das pessoas!

publicado por Theosfera às 10:27

Uma notícia que arrepia.

 

Tiago, um bebé de dois anos de Braga, esperava em Espanha por um fígado novo, depois de Portugal ter deixado de fazer transplantes hepáticos em crianças.

 

Apesar de o protocolo ter sido accionado, não foi possível salvar-lhe a vida, devido a uma infecção.

 

Foi a primeira morte infantil em casos do género.

 

Desde Julho que o nosso país deixou de fazer estas cirurgias, porque o único médico que as fazia, em Coimbra, saiu.

publicado por Theosfera às 10:25

Neste dia, há um ano atrás, caiu um inesperado (e saboroso) nevão sobre a cidade de Lamego.

 

A alvura cobriu o verde. A claridade do manto branco amenizou o frio da invernia então emergente!

publicado por Theosfera às 10:24

Daqui a a uns meses (poucos), estaremos com menos um argumento para explicar o nosso atraso.

 

Com quatro feriados a menos, como é que se explicará que a nossa produtividade não aumente?

 

Nesta altura, refira-se, Portugal está numa situação de equilíbrio.

 

Tem ligeiramente mais feriados que alguns países. Tem ligeiramente menos feriados que outros países.

 

E tem até muito menos feriados que a Estónia, que conta 22. Esta, apesar disso, está numa linha ascendente do desenvolvimento.

 

Provavelmente, iremos celebrar pela última vez a restauração da independência no dia 1. Não admira. Já voltámos a perdê-la de novo! Para sempre?

 

Também daqui a uns meses (poucos), o Governo estará na posse de menos um argumento para justificar o nosso atraso.

 

A partir do dia 8, em todas as ex-SCUT, vamos pagar portagens.

 

E, no entanto, vão continuar a dizer que as receitas não chegam.

 

Já se fala em portajar as entradas das cidades. Não faltará muito para portajar a entrada na nossa própria casa!

 

Ao contrário do que dizia Marx, há coisas que começam como comédia e acabam em tragédia!

publicado por Theosfera às 10:20

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro