O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 26 de Novembro de 2011

Não importa dizer tudo. Não vale a pena esconder nada.

 

Como dizia Sófocles, «o tempo vê, escuta e revela tudo».

 

Não é preciso preocuparmo-nos com intermediações. Nem, muito menos, com intrigas ou distorções!

publicado por Theosfera às 15:55

Permitam-me que faça aqui um convite especial. Aos que não são crentes ou aos que são crentes desencantados com as religiões.

 

Pedia-lhes que se fixassem na figura de Jesus. Sem glosas nem acrescentos.

 

E, já agora, que, naquela noite tão especial de 24 de Dezembro, entrassem numa igreja.

 

Jesus não veio, em primeira instância, para fundar uma religião.

 

Ele veio sobretudo para inspirar um novo modo de ser e de estar no mundo e na vida.

 

Ele não é só dos crentes nem dos cristãos.

 

Ele é para todos. Também para os não crentes. Ninguém fica de fora do coração imenso de Jesus!

publicado por Theosfera às 15:54

O Banco Alimentar contra a Fome está a fazer mais uma campanha de recolha de alimentos.

 

A adesão parece que está a ser grande. A quadra ajuda. Mas é bom perceber que a solidariedade não tem época e o amor não tem data.

 

Natal também não é só agora. Em cada dia, há um Jesus que agoniza, adulto ou criança, por não ter nada para comer.

 

Há uma imagem de Cristo que, todos os dias, vem ao nosso encontro. Não é uma imagem de barro, mas de carne e osso (às vezes, mais osso que carne). Em cada dia que passa, não deixemos passar a oportunidade de fazer o bem!

publicado por Theosfera às 13:44

No Natal, as pessoas pensam no que gostariam de receber.

 

Era melhor que todos pensássemos no que devíamos dar!

publicado por Theosfera às 12:03

«Quem não sente a ânsia de ser mais (disse Miguel de Unamuno), não chegará a ser nada».

 

Viver, bem avisava Pascal, é transcender-se, ultrapassar-se.

 

É preciso querer o impossível para que o possível aconteça.

 

Quem se limita a desejar o possível nada obterá!

publicado por Theosfera às 12:03

O falhanço da revolução no Egipto tem muitas explicações, mas ostenta um factor essencial.

 

Caiu um ditador, mas ainda não emergiu um líder.

 

É preciso alguém que aponte um rumo, que infunda uma esperança, que mobilize as vontades.

 

Enquanto isso não acontece, é o caos. Por aqui, ainda não é o caos, mas também já não temos líderes. Temos gestores (sérios, sem dúvida) da conjuntura.

 

As vozes que, nesta hora, mais avultam são de quem soube ser líder: Mário Soares e D. Manuel Martins!

publicado por Theosfera às 12:01

Advento é vinda. Mas como virá Aquele que nós esquecemos, Aquele que nós teimamos em ignorar?

 

Quando consentiremos que a luz brilhe? O advento convida-nos à vigilância, ao cuidado, à atenção, à esperança.

 

Não esqueçamos o advento de cada evento.

 

O Senhor veio (encarnação), o Senhor virá (parusia) e o Senhor vem (no presente).

 

Acolhamo-Lo sempre.

publicado por Theosfera às 12:01

Sempre que alguém aloja o Evangelho no seu coração, está a construir o melhor presépio e a celebrar o mais belo Natal.

 

Um mês antes da data. Ou um ano depois do dia.

 

O importante é que se viva o Evangelho de Jesus.

publicado por Theosfera às 12:00

Há coisas que nem é preciso verbalizar. Como dizia Camões, «o coração pressago nunca mente»!

 

Ainda assim, não faltam prenunciadores de tempestades.

 

Um colunista do «Financial Times» assegura que «não voltará a haver aumentos salariais em Portugal nos próximos dez anos».

 

O mesmo não disse, como é obvio, acerca do custo de vida. Esse aumentará. E não é preciso esperar dez anos. Nem um mês sequer!

publicado por Theosfera às 12:00

Hoje termina o Ano Litúrgico.

 

À tarde, a Missa Vespertina já inaugura um novo Ano.

 

Começa com o Advento, que prepara o Natal, aponta para a última vinda do Senhor e assinala a Sua permanente chegada.

 

Advento quer dizer «chegada».

 

Cristo veio, Cristo vem. Cristo virá. Na tua vida também.

publicado por Theosfera às 11:59

Já notaram que, num país tão grande e com uma miríade de problemas tão aviltantes, é um pequeno objecto de forma esférica que concita as atenções?

 

Mas as pessoas também precisam disto. Há uma bola na cabeça das pessoas.

 

Enquanto ela não salta no relvado da Luz, folgam os corações, tão deprimidos pela realidade quotidiana!

publicado por Theosfera às 11:58

Grave é não se encontrar uma solução para o presente. Mais grave é não se vislumbrar um horizonte para o futuro.

 

Estes são também os tempos do «não-pensamento». Mesmo as universidades, donde vem a maioria dos quadros da administração pública e até eclesiástica, concentram-se na explicação da realidade.

 

Não se divisa uma alternativa para a sua transformação. Quase se estigmatiza quem ousa (ainda que timidamente) questionar o «consenso».

 

Dizem que não se pode fazer diferente. Será que já nem pensar diferente é possível?

publicado por Theosfera às 11:57

É interessante (e já não é a primeira vez) ouvir uma pessoa como Adelaide Ferreira declarar que «a sua ambição não é material; é espiritual».

publicado por Theosfera às 11:52

Muitas vezes, a boca tem de estar fechada.

 

Mas os olhos devem estar sempre abertos e os ouvidos sempre atentos!

publicado por Theosfera às 11:51

O Governo faz o que os «mercados» mandam. Em assomos de voluntarismo, vai até mais longe.

 

E os mesmos «mercados», que estas medidas preceituam, enviam-nos para o «lixo» nas suas classificações.

 

Como sair deste labirinto?

publicado por Theosfera às 11:49

O país está a perder. Está a perder riqueza. Está a perder dinheiro. Está a perder pessoas. Está a perder o presente. Está em vias de perder o futuro.

 

Mesmo assim, não deixemos que o país perca a esperança nem a paz.

 

Diálogo sim. Divergências, sem dúvida. Mas sempre na serenidade.

 

Não transijamos com a violência.

 

É nas horas difíceis que se atesta a maturidade de um povo.

 

Esta é uma hora dificílima!

publicado por Theosfera às 11:47

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro