O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 20 de Novembro de 2011

Direita e esquerda são dois dos símbolos estruturantes do nosso tempo.

 

Curiosamente, Jesus também recorreu a esta linguagem.

 

Só muda o sentido. Depois da Revolução Francesa, é a esquerda que está do lado dos pobres. Já para Jesus Cristo, é a direita que escolhe o lado dos pobres.

 

Em qualquer caso, o mais relevante é que Jesus não é imparcial.

 

Jesus é, assumidamente, parcial. Toma partido. Pelos mais fracos, pelos mais pequenos.

 

É que quem se diz imparcial acaba por, mesmo não o assumindo, estar ao lado da situação actual.

 

E o Evangelho não quer que apoiemos a realidade. Quer que participemos na transformação da realidade!

publicado por Theosfera às 23:22

Nas instituições (e nem as eclesiásticas escapam à tendência), há uma competição para disputar os lugares do centro, os lugares do topo, os lugares de destaque.

 

A lição (nunca totalmente apreendida) de Jesus mostra uma vontade para estar nas margens, no fundo.

 

O amor quer que o outro brilhe. No amor, não há rivalidades.

 

Quanto mais em baixo, mais se quer descer.

 

Por uma questão de hábito?

 

Só nas profundezas mais fundas tocamos o mistério da vida, o mistério do mundo e as próprias imediações do mistério santo de Deus!

publicado por Theosfera às 23:20

Deus está no templo e não deixa de estar no tempo.

 

Encontramos Deus quando subimos as escadas de uma igreja. E reencontramos o mesmo Deus quando nos é aberta a porta da casa de uma família amiga.

 

Deus passa nas palavras e escorre nos gestos de quem tem o coração grande e a alma transparente!

publicado por Theosfera às 23:19

Cada vez encontro mais perguntas para as respostas que o tempo me deu.

 

E cada vez encontro menos respostas para as perguntas que a vida me faz.

 

O «não sei» aflora cada vez mais ao meu espírito e atravessa-se cada vez mais na minha alma.

publicado por Theosfera às 23:18

Às vezes, até os que estão longe sabem qual é a essência do Cristianismo.

 

Diderot e D'Alembert escreveram: «Não importa que a Europa seja a menor das quatro partes do mundo por extensão territorial, porque é a mais significativa de todas pelo seu comércio, as suas navegações, pela sua criatividade, as luzes e a operosidade dos seus povos, pelo conhecimento das artes, das ciências e dos mistérios e, o que é mais importante, pelo Cristianismo, cuja caridade tende ao bem-estar da sociedade».

publicado por Theosfera às 23:17

A velocidade envolve-nos. Devolve-nos. Tornámo-nos estruturalmente hiperactivos.

 

Vivemos a correr e a correr acabamos por morrer.

 

Este ano, que caminha para o fim, conta seis mortos por dia. Nas estradas!

publicado por Theosfera às 23:16

A revolução quer mudar o mundo por fora. A espiritualidade pretende mudar a pessoa por dentro.

 

Com a idade, percebe-se que nada muda no exterior se não começar a mudar no interior.

 

Até Adelaide Ferreira se apercebeu do que é prioritário: «Presentemente, a minha grande ambição na vida é espiritual. Isso é algo muito profundo em mim».

publicado por Theosfera às 23:15

Eu sei (quem não sabe?) que a injustiça dói, a difamação desgasta e a calúnia asfixia.

 

Mas não se preocupe em responder a quem o ataca.

 

A sua consciência limpa é a melhor «almofada» para repousar.

 

Há acusações que descredibilizam mais quem as faz do que quem as recebe.

 

E, depois, já dizia Vergílio Ferreira: «Em breve, tudo se apagará em silêncio».

publicado por Theosfera às 23:13

Gandhi escreveu e faz bem meditar: «Não tente adivinhar o que as pessoas pensam a seu respeito. Faça a sua parte, sem medo. O que importa mesmo é o que você é. Mesmo que outras pessoas não se importem. Atitudes simples podem melhorar sua vida. Não julgue para não ser julgado. Um covarde é incapaz de demonstrar amor, isso é privilégio dos corajosos».

publicado por Theosfera às 23:12

Jesus é rei, mas não tem reino.

 

O reino de Jesus não é qualquer território. É a humanidade.

 

Onde houver humanidade, haverá Jesus. É pelo comportamento (sobretudo pelo amor) que mostramos a nossa adesão a Jesus.

 

Uma santa e feliz semana!

publicado por Theosfera às 23:11

Muitas foram as vezes em que ouvi meu querido (e saudoso) Pai dizer: «Quem não aparece, esquece».

 

Mas, desde há uns tempos, confesso que o meu maior desejo tem sido mesmo esse: ser esquecido.

 

Só queria que lembrassem o Jesus que me fascina por completo e vejo resplandecer no coração de tanta gente boa, de tanta gente simples. De tanta gente que não esquece o Evangelho em forma de vida!

publicado por Theosfera às 23:10

As palavras podem deslumbrar. Mas só as atitudes interpelam. Só os gestos cativam. E só o amor convence.

 

No tempo do hipertexto, é fundamental não ficarmos pela linguagem verbal. A linguagem existencial é que é decisiva.

 

A palavra da vida vai muito mais além que a palavra dos lábios.

 

E, além do mais, há coisas que só se saberão no fim.

 

Muita serenidade, prudência e paz!

publicado por Theosfera às 23:08

Caiu a noite. Virá a manhã. E de novo a noite. E outra vez a manhã.

 

É assim a vida: uma sucessão de começos, uma sequência de fins. Até ao começo sem fim. Até ao fim sem mais começo!

publicado por Theosfera às 23:07

Tu és rei, Senhor, e o Teu trono é a Cruz.

 

Tu és rei, Senhor, e Teu reino é o coração de cada Homem.

 

 Tu és rei, Senhor, e estás presente no mais pequeno.

 

 Tu és rei, Senhor, e estás à nossa espera no pobre.

 

Tu és rei, Senhor, e queres mais o amor que o poder.

 

 Tu és rei, Senhor, e moras em tantos corações.

 

Tu és rei, Senhor, e primas pela mansidão e pela humildade.

 

 Tu és rei, Senhor, e não tens exército nem armas.

 

 Tu és rei, Senhor, e não agrides nem oprimes.

 

Tu és rei, Senhor, e não ostentas vaidade nem orgulho.

 

 Tu és rei, Senhor, e a tua política é a humildade, a esperança e a paz.

 

 Tu és rei, Senhor, e continuas a ser ignorado e esquecido.

 

 Tu és rei, Senhor, e continuas a ser silenciado.

 

Tu és rei, Senhor, e vejo-Te na rua, em tanto sorriso e em tanta lágrima.

 

 Tu és rei, Senhor, e vais ao encontro de todo o ser humano.

 

 Tu és rei, Senhor, e és Tu que vens ter connosco.

 

Hoje, Senhor, vou procurar-Te especialmente nos simples, nos humildes, nos que parecem estar longe.

 

 Hoje, Senhor, vou procurar estar atento às Tuas incontáveis surpresas.

 

 Obrigado, Senhor, por seres tão diferente.

 

 Obrigado, Senhor, por seres Tu!

publicado por Theosfera às 10:28

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro