O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

Numa manhã desalentadora, uma evocação com sabor a esperança. Neste dia 14 de Outubro faz 96 anos Loris Francesco Capovilla, que foi secretário pessoal de João XXIII, o Papa Bom.

 

É interessante notar a simbiose entre estas duas figuras. A bondade do Papa como que insuflou a serenidade de quem o acompanhou de perto.

 

À imprensa diz que o Concílio Vaticano II mantém perene validade. É um pólo agregador de ânimo para o futuro.

publicado por Theosfera às 19:00

«A violência é o último refúgio do incompetente».
Assim escreveu (perspicaz e magnificamente) Isaac Asimov.

publicado por Theosfera às 10:28

Disse Agostinho de Tagaste: «Quando um homem descobre as suas faltas, Deus esconde-as. Quando um homem esconde as suas faltas, Deus revela-as. Quando as reconhece, Deus esquece-as».

 

Só quando se assume um problema, estamos em condições de o superar.

 

A evasão não o caminho. Só a verdade liberta.

 

publicado por Theosfera às 10:02

Nesta manhã de sol, há muitas nuvens a macular o horizonte e a tingir de cinzento a esperança.

 

Estamos todos a empobrecer. Os pobres ficam mais pobres. E os outros para lá caminham.

 

Dir-se-á que a situação dos que ganham menos ficou acautelada. Mas essa pode ser uma ilusão.

 

Quem ganha mais de mil euros, deixando de receber os subsídios de férias e de Natal, não vai poder fazer as mesmas compras.

 

Ou seja, há empresas que vão ter menos receitas. E, por isso, não vão poder assegurar os mesmos empregos. Todo o circuito se vai (re)sentir!

publicado por Theosfera às 09:55

Ironia da História.

 

Portugal era mais livre no exterior quando não tinha liberdade no seu interior.

 

Com a (sempre bem-vinda) reconquista da liberdade, Portugal integrou-se na Europa.

 

Mas o preço está à vista: tem de executar as decisões que outros tomam!

publicado por Theosfera às 09:54

«Quem não é capaz de ser pobre, não é capaz de ser livre».

 

É possível que esta frase de Vítor Hugo nos ajude a perceber que estamos a ficar mais livres.

 

A empobrecer já estamos!

 

Uma coisa, porém, é a pobreza como opção de vida. Outra coisa, bem diferente, é a pobreza como condenação para a vida!

publicado por Theosfera às 09:52

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

18
19
21
22

23
24



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro