O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

É máximo o respeito que me merecem as pessoas e as decisões que tomam sobretudo em momentos de aflição.

 

Curvo-me, pois, diante de quem anda de joelhos à volta de um templo ou de uma imagem.

 

Mas dói-me que pensem que é assim que agradam a Deus. Ou que Deus só concede o que Lhe pedimos quando nos sacrificamos deste modo.

 

Uma coisa é a decisão pessoal, respeitável até porque quase sempre dolorosa. Outra coisa é pensar que essa é uma condição que Deus põe.

 

Façamos justiça a Deus. A acreditarmos na Revelação Bíblica, é tudo muito claro. Quer no Antigo, quer no Novo Testamento, não restam dúvidas. Ele quer a misericórdia e não o sacrifício (Os 6, 3; Mt 9, 13).

 

Aliás, para sacrifício, já bastam aqueles que a vida coloca e os poderes impõem.

 

Se alguma promessa fizermos, que seja a de uma vida pautada pela bondade, pelo amor. É assim que honramos a nossa condição de imagem de Deus. Que é amor (1 Jo 4, 8.16)

 

Deus é o maior investidor na nossa felicidade. Em Jesus, Ele apostou tudo em nós. Até a vida do Seu Filho.

 

Haverá maior prova de amor do que dar a vida?

publicado por Theosfera às 22:18

São muitos os estabelecimentos comerciais que estão a encerrar e são cada vez mais as casas que ficam devolutas.

 

As placas «vende-se» ou «aluga-se» dizem mais do que isso.

 

Significam mais uma capitulação do que uma vontade.

 

Nesta altura, quem põe à venda ou quem aluga está a dizer que, no fundo, não consegue prosseguir a actividade nem assegurar os compromissos.

 

É por isso que, em economia, qualquer êxito «macro» soçobra perante estas situações «micro».

 

Há muita gente a sofrer. Caladamente. Desesperadamente?

 

Creio que, no altar da injustiça, há-de acender-se uma qualquer luz.

publicado por Theosfera às 21:40

Sabia, como toda a gente, que copiar era um facto.

 

Não imaginava, porém, que o plágio tivesse esta dimensão e implicasse tamanhos volumes em dinheiro.

 

 Será que o envolvimento destes valores é o certificado que faltava para percebermos a ausência de valores na nossa sociedade?

 

Por favor, não transformem o saber numa mercadoria.

 

Ou valerá tudo num mundo que parece valer cada vez menos?

publicado por Theosfera às 19:48

Nesta altura, muitos são os livros que os alunos transportam nas suas mochilas. São livros para ser estudados.

 

Mas há um livro que cada aluno transporta e que não vai na mochila. É o livro que eles mesmos estão a compor. É o livro da sua vida.

 

É um livro já com alguns capítulos, muitos sonhos, algumas reticências, bastantes exclamações e profundas interrogações. Só não tem ponto final!

publicado por Theosfera às 12:12

Educar, disse Jungmann, «é introduzir na realidade total». Não apenas nos conhecimentos, nas técnicas. Mas também (e bastante) nas atitudes, na vida.

 

É bom haver alunos óptimos. É melhor ajudar a que haja pessoas excelentes.

 

Pessoas com brilho na inteligência são necessárias. Pessoas com bondade no coração são (cada vez mais) indispensáveis.

publicado por Theosfera às 12:11

Não sou ateu. Mas também não sou anti-ateu. E tenho aprendido imenso com as interrogações de muitos ateus.

 

Vejo os ateus não tanto como aqueles que negam Deus, mas sobretudo como aqueles que põem à vista as nossas incoerências de crentes.

 

Ajudam-me, por isso, a crescer na fé.

 

Não são as perguntas que afastam de Deus. O que pode afastar são certas atitudes tomadas em Seu nome!

 

Vejo cada vez mais Deus a reluzir naqueles que, honestamente, O questionam.

 

Eles podem sentir-se longe d'Ele. Mas Ele não deixa de estar perto deles!

publicado por Theosfera às 11:37

Não sei como se faz, mas tenho a obrigação de saber como não se deve fazer.

 

A crise não se resolve sobrecarregando os mais frágeis, os que trabalham, os que lutam.

 

É que, a certa altura, o cidadão não aguenta mais.

 

São impostos quando gasta, mas também quando ganha. São impostos quando investe, mas também quando poupa. São impostos por tudo e (tem cada vez mais sentido dizer) por nada.

 

Quando a crise já cá não estiver, ainda por cá estaremos nós?

publicado por Theosfera às 10:40

Nem os heróis deixam de ser humanos. Nem os heróis escapam à fragilidade.

 

John Kennedy, homem grande, não gostava de Luther King, homem grandíssimo. Qualifica-o como «terrível» e tece, a respeito dele, declarações pouco abonatórias.

 

Ambos acabaram mártires. O mundo deve-lhes muito. Muitas das esperanças que hoje se apagam amanheceram com eles.

 

E não são estas desavenças que ofuscam toda a luz que deles nos veio.

publicado por Theosfera às 10:39

«Diabos perto do Céu»!

 

Eis o que os meus olhos cativaram quando, atónitos, pousaram na capa de um jornal.

 

Será que a célebre teoria da apokatástase de Orígenes tinha revivescido?

 

Ele defendia que, no fim dos tempos, até os diabos seriam salvos.

 

Afinal, tratava-se de uma apreciação a um jogo.

 

A linguagem religiosa não serve apenas de suporte para tentar explicar a fé.

 

Pelos vistos, também serve de metáfora para explicitar as incidências do futebol...

publicado por Theosfera às 10:34

Hoje é dia de Nossa Senhora das Dores. Das Suas. Das dores de Seu Filho. Das dores de todos os seus filhos. Que somos nós.

 

É bom saber que há quem faça suas as nossas dores. É comovente sentir que há quem chore as nossas lágrimas.

 

Mãe dos pobres e dos humildes, até quando continuarás mergulhada em pranto?

publicado por Theosfera às 06:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro