O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 03 de Setembro de 2011

Ao contrário do que sucede em Portugal, onde as especialidades parecem triunfar, Zizek está cônscio de que «o leque de opções profissionais para os filósofos nunca foi tão grande. Podem fazer tudo, até dirigir bancos».

Zizek é um filósofo muito popular. Não é alemão nem francês ou inglês. É esloveno. Desce da cátedra. Vai aos cafés. E questiona saberes.

Apostar nas humanidades não abrirá uma janela do futuro?

publicado por Theosfera às 22:35

Não deixemos adormecer a esperança. Mantenhamo-la acesa no coração. E não hesitemos em oferecê-la aos nossos irmãos.

 

O presente é tão sombrio, que o futuro só pode ser mais luminoso. Acredite. Amanhã será melhor!

 

Sei que acreditar não é tudo. Mas pode ser aquele «quase», sem o qual nunca chegaremos a lado nenhum!

publicado por Theosfera às 21:35

Liderar é ver cedo, olhar longe.

 

Quando se apostou no desmantelamento da agricultura, confesso que tremi. Não por nostalgia, mas por receio.

 

Em tempos de crise, os campos podem não dar para prosperar, mas sempre dariam para sobreviver.

 

Arrepia saber que, nos últimos dez anos, desapareceram 30% das explorações agrícolas!

publicado por Theosfera às 17:09

Não é a palavra dos nossos lábios, mas a palavra da nossa vida que pode atrair alguém para a fé.

 

Deus é mais para mostrar do que para demonstrar.

 

Disse Teófilo de Antioquia: «Se me disseres: "mostra-me o teu Deus", eu digo-te: "Mostra-me o homem que há em ti". Deus é visto por aqueles que são capazes de O verem, desde que tenham abertos os olhos da alma. Como um espelho reluzente, o homem deve ter um coração puro».

publicado por Theosfera às 11:20

«Pode não haver o mesmo número de transplantes».

 

Esta frase foi proferida por alguém que é (ou está) Ministro da Saúde.

 

Que não haja transplantes por não haver necessidade é algo que se aplaude.

 

Que não haja transplantes por haver cortes é alguma coisa que arrepia.

 

Para quê colocar um limite ao défice na Constituição? Também está lá que a saúde é tendencialmente gratuita e é o contrário disso que estamos a ver!

publicado por Theosfera às 11:05

No regresso ao trabalho, o que predomina é o desalento.

 

Quem é pobre sente-se mais pobre. Quem não é pobre vê-se a empobrecer.

 

A imprensa reproduz o ambiente. Em ambos prevalece o cinzento.

 

Conseguiremos colocar algum verde que acenda esperança em cima do tom lúgubre que nos asfixia?

publicado por Theosfera às 10:49

O tom mantém-se pausado.

 

Vítor Gaspar surge na televisão a dar uma aula.

 

Não está sentado. É uma lição em jeito peripatético.

 

O Ministro das Finanças não tem certezas. Tem esperança.

 

Espera, diz ele, ser convidado para dissertar sobre um outro tema: Depois da Crise.

 

Não adiantou, porém, quando estima poder dar a referida aula.

publicado por Theosfera às 10:37

Ele veio do futuro, onde sempre esteve nos quase 88 anos que leva de vida.

 

E veio denunciar os atropelos que estão a ser cometidos no presente.

 

Por isso, Mário Soares foi aplaudido vibrantemente por uma plateia de jovens.

 

Aqueles a quem estão a comprometer o futuro reconhecem-se em quem nunca deixou de lutar por ele.

publicado por Theosfera às 10:15

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro