O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 21 de Agosto de 2010

A palavra não vem apenas pelos lábios. Ela chega sobretudo pelo coração.

 

A palavra ouve-se pela voz. Mas acolhe-se no silêncio.

 

Não se intervém só pelo que se diz ou pelo que se escreve. Também se intervém pelo que se guarda, pelo que se cala.

 

Importante é que a palavra exista. Que a palavra passe. Que a palavra una. Que a palavra irmane.

 

Importante é que a comunicação aconteça. E a paz prevaleça.

publicado por Theosfera às 13:31

Consta que Francisco Franco tinha, na sua secretária, duas resmas de documentos amontoados.

 

Um era dos casos que o tempo resolveria. Outro pertencia aos casos que nem o tempo solucionaria.

 

Resultado? O Generalíssimo não se preocupava muito com as decisões.

 

Não sei se isto terá sido verdade. Só sei que deixar correr pode ser cómodo. Mas não conduz a grandes resultados.

 

Adiar só complica.

publicado por Theosfera às 13:25

Diz-se que, habitualmente, a ficção ultrapassa a realidade. Estou, porém, cada vez mais persuadido de que, actualmente, é a realidade que ultrapassa a ficção.

 

É sabido que o perigo convive com a vida. Mas uma coisa é conviver com o perigo e outra coisa, bem diferente, é procurar o perigo, desafiar o perigo.

 

Aqui o caso desliza, arriscadamente, para a temeridade.

 

Foi este o pensamento que me assaltou quando vi as notícias sobre o balconing.

 

Trata-se de saltar de uma varanda para outra varanda e de um quinto ou sexto andar para uma piscina.

 

Como é de esperar, há casos que correm mal. Alguns correm mesmo muito mal.

 

Só este ano, já houve onze vítimas mortais. Feridos são muitos mais.

 

Para onde vai o nosso mundo?

publicado por Theosfera às 13:19

«A sabedoria está para lá da ignorância e para lá da ciência. Cada um de nós dever ter o amor da perfeição. Saber que devemos querer o máximo, mas saber que o máximo nunca atingiremos. A santidade é um mosaico de pequenas virtudes. Os grandes gestos são raros. No mais, a vida é feita de pequenos gestos anónimos. Temos de adquirir o sentido de sermos o menos imperfeito possível. Isto já é uma grande conquista».

Assim escreveu (sapiente e magnificamente) Alceu Amoroso Lima.

publicado por Theosfera às 11:28

Porque é que os melhores estão tão apreensivos, pessimistas?

publicado por Theosfera às 11:28

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15

22
24
27
28

30


Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro