O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 27 de Maio de 2010

É líder e não abdica da liderança.

 

Não se queixa.

 

Tem sempre a iniciativa.

 

Transforma o medíocre em bom, o bom em óptimo e o óptimo em praticamente invencível.

 

Acredita e faz acreditar nas capacidades de cada um.

 

Os seus são sempre os melhores.

 

Todos se sentem astros, mas a estrela é ele.

 

Fixa metas, obtém resultados, decide onde quer trabalhar.

 

Sabe sempre o que quer e para onde quer ir.

 

Não deixa ninguém indiferente. Com ele não há mais ou menos.

 

Trabalhar, para ele, é sinónimo de triunfar.

 

Não usa desculpas depois de actuar. Prefere incutir motivações antes de agir.

 

Para ele, as dificuldades são oportunidades. E as oportunidades vencem as dificuldades.

 

Os outros até podem ser melhores. Mas ele, quase sempre, é o primeiro.

 

Curiosamente, este homem nasceu em Portugal. Mas o seu espírito não é muito português.

 

José Mourinho prova que se pode ser diferente daquele que tem sido o nosso destino, o nosso fado.

 

Se ele consegue, porque é que nós não havemos de conseguir?

 

Mourinho não é só um treinador. É um sério caso para estudar. E, se possível, reproduzir.

 

Quando se acredita (e faz acreditar), o impossível desaparece. Ou, pelo menos, não é tão frequente.

 

 

 

 

 

 

publicado por Theosfera às 22:34

Ninguém quer a tristeza. Todos anseiam por factos positivos.

 

Mas o importante é a verdade.

 

Não há que enveredar por eufemismos ou pela propaganda.

 

Porque é que havemos de esconder a verdade só para nos sentirmos bem?

 

Se a verdade é dolorosa, o seu conhecimento é o primeiro e fundamental passo para a sua transformação.

 

O problema das sociedades é que se tende a esconder a realidade até ao limite do impossível. Depois, o choque é maior e a desmotivação bastante mais acentuada.

 

Chamar a alguém pessimista só porque não esconde a verdade é de um primarismo atroz.

 

Do que mais precisamos é da verdade. Ou não?

publicado por Theosfera às 22:29

É pena, mas a vida mostra que é preciso ter um adversário ou até um inimigo para triunfar.

 

Agora é a crise que desponta como o grande papão.

 

Mas não é só.

 

No desporto, as vitórias de um clube são vistas como derrotas de outro.

 

Os feitos de um político são apontados como fracassos dos outros.

 

Quando perceberemos que é na abertura e na unidade que crescemos?

publicado por Theosfera às 11:17

Ele são os assaltos, os desaparecimentos, as dívidas, os aumentos dos preços.

 

Não espanta que o desnorte tente de modo avassalador.

 

Todos têm medo de todos.

 

Há que voltar a respirar ar puro.

 

Não percamos o sentido. Há um rumo que fermenta sob os escombros.

 

Acreditemos.

publicado por Theosfera às 11:13

Numa fábrica da China, são já nove os trabalhadores que põem termo à vida.

 

Esta semana, foi a vez de um jovem de 19 anos.

 

A vida não está fácil. Mas, apesar de tudo, não é impossível adivinhar a beleza que contém.

publicado por Theosfera às 11:10

Um dos sinais mais eloquentes da crise tem a ver com a visão. Ou, mais propriamente, com a falta dela.

 

Ninguém vê uma saída, uma solução, uma luz.

 

O que distingue os homens grandes é precisamente a capacidade de visão.

 

Nesta altura, há quem tenha fartas saudades de pessoas como Jacques Delors, François Mitterrand ou Helmut Kohl.

 

Em momentos difíceis, eles foram capazes de ver o norte e de apontar um rumo.

 

Noutro plano, José Mourinho destaca-se por essa capacidade de ver. Até ao pormenor.

 

Sem líderes fortes, haverá soluções consistentes?

publicado por Theosfera às 11:06

A crise toca a todos, é certo. Mas parece não tocar da mesma forma.

 

Os desempregados (diz a imprensa de hoje) vão perder apoios sociais extraordinários.

 

Os mais pobres vão, assim, continuar a empobrecer.

 

Sucede, ao invés, que o Parlamento (diz a mesma imprensa) aumenta as despesas: de representação, de viagem e até de flores.

 

Há coisas que, mesmo com muito esforço, é difícil entender.

publicado por Theosfera às 11:03

O que nunca te abandona.

 

O que sempre te apoia.

 

O que é delicado e cortês.

 

O que te diz a verdade.

O que te respeita.

 

O que não te ultrapassa.

O que te respalda.

O que é sincero contigo.

 

O que não se aproveita da tua boa vontade.

O que vive o Evangelho na tua companhia.

publicado por Theosfera às 11:00

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro