O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

Um feliz descanso.

 

Sonha com Deus.

 

E prepara-te para, amanhã, transformar o mundo com Ele.

 

Santa noite!

publicado por Theosfera às 23:19

 

O pedido de Jesus a S. Francisco de Assis - «Vai, Francisco, e restaura a Minha Igreja em ruínas» - fez-se ouvir, de novo, esta manhã, em Roma.

 

O Santo Padre evocou este simples evento da palavra do Senhor ouvida na igreja de S. Damião que esconde um profundo simbolismo.

 

S. Francisco é chamado a restaurar aquela igrejinha, mas o estado de ruínas daquele edifício é um símbolo da situação dramática e preocupante da própria Igreja naquele tempo, com uma fé superficial que não forma e não transforma a vida, com um clero pouco zeloso, com o arrefecimento do amor; de uma destruição interior da igreja, que envolve também uma decomposição da unidade, com o surgimento de movimentos heréticos.

 

Todavia, no centro daquela igreja em ruínas está o Crucifixo quee fala, convidando à renovação. Convida, de facto, Francisco ao trabalho manual para restaurar concretamente a igrejinha de S. Damião, símbolo do apelo mais profundo a renovar a própria Igreja de Cristo, com a sua radicalidade de fé e com o seu entusiasmo do seu amor por Cristo.

 

Este acontecimento, ocorrido provavelmente em 1205, traz à mente um outro incidente semelhante ocorrido em 1207: o sonho do Papa Inocêncio III.

 

Ele vê em sonhos que a Basílica de São João de Latrão, a igreja mãe de todas as igrejas, está a desmoronar-se e um pequeno e insignificante religioso sustenta em seus ombros a igreja para que não caia.

 

É interessante notar, por um lado, que não é o Papa que dá o auxílio para que a igreja não desabe, mas um pequeno e insignificante religioso, que o Papa reconhece ser Francisco que o visita.

 

Inocêncio III foi um Papa vigoroso, de grande cultura teológica, como também de grande poder político.

 

No entanto, não é ele que renova a Igreja, mas o pequeno e insignificante religioso: é S. Francisco, chamado por Deus.

 

Por outro lado, é importante notar que S. Francisco não renova a Igreja sem ou contra o Papa, mas só em comunhão com ele.

 

Os dois realmente caminham juntos: o Sucessor de Pedro, os bispos, a Igreja fundada sobre a sucessão dos Apóstolos e o carisma novo que o Espírito Santo cria naquele momento para renovar a Igreja. Ao mesmo tempo cresce a verdadeira renovação.

 

O Pobrezinho de Assis havia compreendido que cada carisma é dado pelo Espírito Santo a serviço do Corpo de Cristo, que é a Igreja; por isso agiu sempre em plena comunhão com a autoridade eclesiástica.

 

Na vida dos santos não há contradição entre o carisma profético e o carisma de governo e, se alguma tensão ocorre, eles sabem esperar com paciência o tempo do Espírito Santo.

 

Importa, entretanto, notar que é a um pobre que Cristo pede a restauração da Sua Igreja. Só pela pobreza e pela simplicidade acontece a renovação e a fidelidade.

 

Que estamos a fazer da pobreza e da opção preferencial pelos mais pobres?

publicado por Theosfera às 20:45

Yoani Sánchez é um nome que vale a pena fixar porque incorpora uma conduta que vale a pena admirar.

 

Esta jovem professora cubana tem um blog (www.desdecuba.com/generaciony) que constitui um risco: denuncia o que não está bem no seu próprio país.

 

Toda a coragem merece aplauso.

publicado por Theosfera às 19:03

Deus tem sempre uma carícia para cada um dos seus filhos.

 

Ninguém é esquecido por Ele.

 

Todos são (muito) amados por Ele.

publicado por Theosfera às 16:40

Santo é o que vê mais longe e vai mais além.

 

Consegue fazer o que nos parece desconfortável, quiçá, repelente.

 

Sempre me interpelaram os gestos dos santos: a magnanimidade que revelavam para com os outros e a exigência que cultivavam para consigo.

 

Sobre João Paulo II acaba de ser divulgado que se flagelava e dormia no chão.

 

Veja aqui..

publicado por Theosfera às 16:36

Bento XVI recordou, esta quarta-feira, a libertação do campo de extermínio nazi de Auschwitz, que aconteceu no dia 27 de Janeiro de 1945, pedindo que a memória do Holocausto faça com que «nunca mais se repitam tais tragédias».

 

No final da audiência geral que decorreu no Vaticano, o Santo Padre deixou um apelo, assinalando que, «há 65 anos, eram abertas as cancelas do campo de concentração nazi da cidade polaca de Oswiecim, conhecida com o nome alemão de Auschwitz, e foram libertados os poucos sobreviventes».

publicado por Theosfera às 16:34

O Holocausto não é uma invenção. Foi uma realidade. Uma triste realidade. Para que negar o que a História nos mostra?

 

Realidade também foi a preocupação de Pio XII pelos judeus. Para que obscurecer o que a História nos apresenta?

 

Hoje, no dia da memória, somos todos judeus. Estamos em comunhão com todos os que morreram. Com todos os que transportam as mágoas de uma sobrivência em sobressalto.

 

Nunca mais uma morte por violência?

 

publicado por Theosfera às 10:58

Além de não terem afecto, há cada vez mais idosos vítimas de violência.

Que sociedade é esta que não sabe fazer a transição entre passado e futuro?

Que mundo é este que não sabe respeitar quem o sustenta e alimenta com o trabalho e a sabedoria?

Estamos a progredir de tal modo que nos iremos afundar de vez?

Quem não respeita um idoso, quem bate num velhinho que humanidade aloja dentro de si?

Atravessemos o limiar da esperança rumo a um mundo diferente, a um mundo novo e definitivamente melhor!

 

publicado por Theosfera às 10:57

«O amigo que consegue estar calado connosco num momento de confusão ou desespero, que pode ficar ao pé de nós numa hora de desgosto e pesar, que tolera não saber… não curar…é este o amigo que verdadeiramente quer saber de nós».

Assim escreveu (avisada e magnificamente) Henri Nouwen.

 

 
publicado por Theosfera às 10:53

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro