O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Não há palavras, Senhor.

Mesmo se as houvesse,

seria melhor guardá-las.

 

Diante de uma tragédia destas,

diante de uma mortandade desta dimensão,

não há palavras para proferir.

 

Há apenas lágrimas para verter,

oração para rezar

e força para prosseguir.

 

Sei que, a esta hora,

há muita gente que pergunta,

que Te pergunta: porquê?

Porquê, Senhor?

 

Há silêncios que persistem

e há palavras que nunca vêm.

 

Mas sabemos, Senhor,

que Tu estás em todos os que morreram no Haiti

e em todos os que vão sobrevivendo no Haiti.

 

Tu, Senhor, estás também soterrado naqueles escombros.

E é do fundo desses escombros que vais ressurgindo com todos os pobres.

 

A terra tremeu no Haiti.

Que o nosso coração estremeça.

Que estremeça de amor, de solidariedade e de esperança.

 

Que, nesta hora de dor,

sejamos capazes de dar as mãos

e de ser irmãos de todos os que sofrem,

de todos os que agonizam,

de todos os que partem.

 

Dói ouvir o gemido das crianças.

Dói ver as feridas em tantos corpos.

Dói olhar o desespero de tantos que se vêem sem nada.

 

Que nós sejamos capazes de partilhar,

que nós sejamos capazes de ser mais humanos.

 

Que nós Te vejamos, Senhor,

em todos os nossos irmãos sofredores.

 

És Tu que sofres no Haiti.

És Tu, Senhor, que hás-de ressurgir

no Haiti e em toda a parte.

 

Hoje, só vemos nuvens.

Amanhã, Senhor, Tu farás brilhar o sol:

o sol da esperança,

o sol da justiça,

da solidariedade

e da paz!

publicado por Theosfera às 23:10

«As mentes grandes discutem ideias, as mentes médias discutem acontecimentos e as mentes pequenas discutem apenas pessoas».

Assim escreveu (lúcida e magnificamente) Eleanor Roosevelt.

publicado por Theosfera às 23:08

Há décadas, pensava-se que o problema principal estava na sociedade. Era injusta e era imperioso transformá-la.

Hoje, tende a pensar-se que o grande problema está na pessoa. Encontra-se perdida e urge acompanhá-la.

É por isso que não concordo com quem diz que os padres jovens são mais conservadores, no sentido de que não dão atenção às questões sociais.

Não creio. Não cometo essa indelicadeza.

O que me parece é que os novos sacerdotes perceberam que, ajudando a pessoa a converter-se, estão a ajudar a sociedade a transformar-se.

Pela sociedade à pessoa? Pode ser uma via.

Mas pela pessoa à sociedade desponta cada vez mais como o caminho, a prioridade e a urgência.

Gregório de Nissa dizia que o homem é um microcosmos (um pequeno mundo).

Em cada ser humano está a humanidade inteira...

 

publicado por Theosfera às 12:07

«O PSD vai acabar em 2010?»

 

publicado por Theosfera às 12:06

Zilda Arns, irmã do anterior arcebispo de S. Paulo (cardeal D. Paulo Evaristo Arns), é uma das (duzentas mil?) vítimas do terramoto do Haiti.

 

Estava lá em missão. À hora do sismo, encontrava-se numa igreja para proferir uma palestra.

 

Não chegou a proferi-la, mas as palavras não se apagaram: «A paz é uma conquista colectiva. E tem lugar quando impulsionamos as pessoas, quando promovemos valores culturais e éticos, as atitudes e práticas que buscam o bem comum, que aprendemos com o Mestre Jesus: "Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância"(Jo 10, 10)».

 

Nesta hora, são palavras que fazem pensar. Alguém que deu a vida em favor de quem acabou por perder a vida.

 

Acreditamos que todos estão reunidos no Céu, na morada da luz e da paz.

 

O Céu é para os bons, para os que têm coração bom, humano.

publicado por Theosfera às 11:58

Parece mentira. Mas é verdade. No Irão. Na nossa aldeia. No nosso mundo.

publicado por Theosfera às 11:54

«Não há factos, apenas interpretações».

Assim escreveu (sibilina e magnificamente) Friederich Nietzsche.

publicado por Theosfera às 11:51

À mesma hora, um documentário sobre Maria de Lourdes Pintasilgo no Canal 2 e um jogo de futebol no Canal 1. Opção difícil, confesso.

publicado por Theosfera às 11:42

«Os tempos de Sócrates estão a acabar». Estarão?

 

Hemingway já avisou que há notícias de morte ligeiramente exageradas...

publicado por Theosfera às 11:40

Com tantos problemas em equação, o anúncio da pré-candidatura de Manuel Alegre à presidência da república parece, no mínimo, deveras extemporâneo.

 

A prova é que nenhum jornal lhe concede o relevo que se esperava.

 

Certamente, Manuel Alegre quis marcar terreno, antes que alguém da sua área política avance.

 

Aliás, não deixa de ser curioso que, tal como sucedeu há cinco anos, é no PS onde o candidato encontra maiores resistências.

 

Ontem, Manuel Alegre falou ao país. Mas falou sobretudo a pensar numa única pessoa: em José Sócrates. É do apoio deste que ele precisa. Para já.

publicado por Theosfera às 11:36

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro