O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 08 de Janeiro de 2010

Lamego é uma cidade secular, uma cidade religiosa e, particularmente, uma cidade mariana.

 

São muitas, com efeito, as referências a Maria. Nossa Senhora encontra-se por toda a parte: desde a Senhora do Rosário, na Sé, a Santa Maria Maior em Almacave passando pela Senhora dos Meninos, pela Senhora da Saúde, pela Senhora da Guia e muitas outras para tudo culminar na Senhora dos Remédios.

 

Lá, do alto do monte de Santo Estêvão, Maria olha para a cidade, para quantos nela habitam, para quantos nela trabalham.

 

E, cá em baixo, não faltam também alusões a Maria. Até uma escola ostenta o seu nome: o Colégio da Imaculada Conceição.

 

Mesmo perto da Sé, esta casa de educação mantém o vigor de sempre e advinha-se-lhe uma energia renovada.

 

As pessoas que a dirigem são novas em idade e, ao mesmo tempo, maduras na orientação.

 

O ambiente que lá se respira é saudável. Os alunos sentem-se felizes e os pais mostram-se contentes.

 

As raízes são as de sempre e o apelo à fé não se dilui. As marcas são bubrificadas por uma modernidade que, não perdendo as referências, apontam para horizontes de futuro.

 

Mesmo no frio de Inverno, auspicia-se uma risonha primavera para esta instituição.

 

Nossa Senhora continua no Colégio. O Colégio continua com Nossa Senhora! 

publicado por Theosfera às 15:33

Parece consensual dizer que a Igreja está a perder influência na sociedade.

Mesmo que isso seja verdade, qual é a ilação a extrair: recuar, estagnar ou persistir e avançar?

Confesso que o que mais me preocupa não é a possível perda de influência da Igreja. O que verdadeiramente me aflige é a cada vez menor implicação da fé na vida.

Se repararmos, o que acontece no plano comunitário é o reflexo do que sucede no plano pessoal.

A separação entre a Igreja e o Estado é para saudar. Mas a distância entre a fé e a vida é, pura e simplesmente, para lamentar.

A fé não é só para professar no templo. É também — e bastante — para viver no tempo.

Cristo enviou-nos em missão. Mas parece que nós preferimos a...demissão!

Urge, pois, revitalizar a fé. E fidelizar a vida!

Perder não é tanto ver a mensagem recusada, mas desistir de a propor.

Vamos, pois, ao trabalho. Com muita serenidade e com toda a determinação.

Cristo e o Seu Espírito vão à nossa frente. Vão dentro de nós!

 

publicado por Theosfera às 06:51

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro