O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 09 de Novembro de 2009

As sucessivas mortes de portugueses nas estradas de Espanha e, agora, no viaduto em Andorra trouxeram à lembrança esta monumentais palavras do Padre António Vieira: «Nascer pequeno, e morrer grande, é chegar a ser homem. Por isso nos deu Deus tão pouca terra para o nascimento, e tantas terras para a sepultura. Para nascer, pouca terra: para morrer, toda a terra: para nascer, Portugal: para morrer, o mundo».

 

Tragicamente belas (dir-se-ia) estas palavras.

publicado por Theosfera às 16:35

Diz um jornal que determinadas figuras da Igreja recusam conflito com o Governo.

 

Se o Fundador da Igreja tivesse o mesmo critério não teria acabado na Cruz.

 

E o Fundador é o Fundamento, o Modelo, a Referência.

 

Não se trata de recusar (ou de querer) qualquer conflito. Ninguém deseja conflitos na Igreja. Do que se trata é de acolher (ou de rejeitar) a Mensagem.

 

O conflito não é a essência. Mas pode ser a consequência.

 

Jesus não quis o conflito. Mas também não fugiu dele.

 

Como alertou Karl Rahner, «quem escolhe, escolhe a Cruz».

 

O discípulo não é superior ao Mestre.

 

Por vezes, recusar o conflito pode tipificar uma recusa da Cruz, de Cristo, da Verdade.

publicado por Theosfera às 13:53

Cheias já mataram quase cem pessoas. Foi em El Salvador. Nesta nossa aldeia. Neste nosso mundo.

publicado por Theosfera às 11:32

«O mundo começou sem o Homem e acabará sem ele».

Assim escreveu (lúgubre e magnificamente) Claude Lévi-Strauss.

publicado por Theosfera às 11:29

Uma congratulação pelo muro que caiu.

 

Um lamento por tantos muros que se levantam. Entre as pessoas!

publicado por Theosfera às 11:22

 

Será que já reparamos em que um dos maiores argumentos em favor da dignidade humana é de natureza teologal?
 
Cada homem é templo de Deus.
 
Não pode, por isso, ser diminuído, humilhado ou oprimido.
 
Cada ser humano transporta consigo algo de divino.
 
Atentar contra um ser humano é, ipso facto, atentar contra o próprio Deus.
 
A maior glória que se pode prestar a Deus é respeitar a Sua maior obra: o Homem!
publicado por Theosfera às 11:19

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro