O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 07 de Novembro de 2009

«As coisas mudam para pior espontaneamente, caso não sejam mudadas. Só mudam para melhor de propósito».

Assim escreveu (aguda e magnificamente) Francis Bacon.

publicado por Theosfera às 16:05

Há vícios que, além do mais, são caros.

 

Veja este.

publicado por Theosfera às 15:54

Ninguém pode julgar ninguém. Julgar é uma tarefa que cabe, em exclusivo, a Deus (cf. Deut 1, 17).

 

Uma avaliação teologal de pessoas e situações não pode ser condicionada por critérios nossos. Tem de ser iluminada pelos critérios de Deus.

 

Ora, Deus, em Cristo, ensina que o grande critério para avaliar alguém não é o falar; é o agir.

 

No cap. 10 de S. João, Jesus diz mesmo para não olharem para as Suas palavras, mas para as Suas obras.

 

Sucede que as obras de Jesus estavam sempre em sintonia com as Suas palavras.

 

O nosso grande problema é que as palavras dizerm uma coisa e as obras mostram o seu contrário.

 

Nesse caso, só nos resta uma coisa: distância.

 

Um cristão respeitará toda a gente, mas poderá estar em comunhão com quem não está em comunhão com Cristo?

publicado por Theosfera às 13:28

O PS vai expulsar duzentos militantes porque terão actuado contra o partido.

 

Se todas as organizações expulsassem os membros que actuam contra elas, arriscar-se-iam a ficar vazias.

 

É preciso algum bom benso, bastante tolerância e toda a coerência.

publicado por Theosfera às 11:23

«É tão arriscado acreditar em tudo como não acreditar em nada».

Assim escreveu (atenta e magnificamente) Denis Diderot.

publicado por Theosfera às 11:16

A dessacralização da vida pública não está a ter um efeito propriamente positivo.

 

Onde já se viu a casa presidencial dos Estados Unidos transformada num antro de festa no dia das bruxas?

 

Que é que se ganha com este populismo sem freio?

 

Mesmo que se ganhe em votos (o que é duvidoso), perde-se sempre em dignidade, em recato, em pudor.

 

Um político não é um actor de circo, embora deva ter humor.

 

Com a proliferação de redes sociais, o segredo deixou de ser um valor. Pedir que se guarde um segredo tem o mesmo efeito que não pedir. O resultado é o mesmo.

 

As coisas circulam. O boato tem o mesmo peso de uma verdade insofismável.

 

E, o que é pior, mesmo aqueles que ainda permanecem fiéis (aqueles que ainda guardam segredo) são, pura e simplesmente, ignorados. Ninguém acredita neles.

 

Cada vez se mede mais os outros por nós mesmos. Se nós não conservamos um segredo, inferimos logo que os outros também não o conservam.

 

Cuidado, pois, com as confidências. Ainda há excepções. Mas trata-se de um risco cada vez mais elevado.

publicado por Theosfera às 11:10

Ridente castigat mores...

 

Luís Afonso, no seu apontamento cartunístico de hoje, assinala as várias espécies que estão em risco de extinção. No fim da lista, lá está o homo honestus...

 

De facto, se não é, parece!

publicado por Theosfera às 11:07

Cristo está à tua espera. Hoje!

publicado por Theosfera às 10:56

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro