O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

É a Igreja, antes de mais e acima de tudo, o lugar do amor (locus amoris).

 

Diz Karl Rahner: «O cristão, ao conceber a Igreja como a tangibilidade histórica da presença de Deus, experimenta-a como o lugar do amor, do amor para com Deus e para com o próximo. Ambos os amores, quando levados a sério, são experimentados na vida humana como o que é dado, como algo que o Homem não pode produzir por si mesmo».

 

publicado por Theosfera às 09:46

De António a 19 de Fevereiro de 2010 às 15:46
Se Deus é Amor, a Igreja, se O quiser representar, tem que ser a Casa do Amor. Pode começar por erradicar a a aceitação da pena de morte no seu catecismo, assim observando na íntegra os princípios divinos " Não Matarás" e " Ama até os teus inimigos". Na defesa da Vida, não se pode estar coerentemente,umas vezes,do lado do " NÃO" , no caso do aborto, e outras vezes do lado do "SIM", no caso da pena de morte. Toda a vida é sagrada. E a grandeza do Cristianismo, no caso da defesa do " NÃO" à pena de morte, está na defesa dos inocentes e dos culpados. Quando nos lembramos de Cristo Crucificado, normalmente esquecemo-nos de evocar os outros dois seres humanos que também foram condenados à morte e crucificados ao lado de Cristo.Eles também sofrerem os horrores das suas crucificações. E as suas mães também sentiram a mesma Dor que Maria...

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro