O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

Leio, desde há muito, os textos de Catalina Pestana.

 

É uma inconformista, uma pessoa de convicções e uma mulher de fé.

 

No artigo de hoje toca numa ferida muito sensível: a crise das elites que, depois, se dissemina como tumor pelas camadas populares.

 

Os professores universitários, outrora, impunham-se pelo saber e pela excelência. O nível científico e a qualidade humana atingiam patamares superiores.

 

Hoje em dia, «já não se discutem sobretudo conceitos, nem conhecimento, mas pequenos poderes».

 

Isto faz muita diferença. Toda a diferença?

publicado por Theosfera às 20:49

De António a 12 de Fevereiro de 2010 às 22:31
Volto a concordar inteiramente com a frase de Catalina Pestana, de que " já não se discutem sobretudo conceitos".Em todos os níveis e também nas questões religiosas. Ainda retomando a polémica trazida por Saramago, não me surpreendeu que, na generalidade dos meios católicos, ele tivesse sido duramente censurado. Quando, contudo, me pareceu evidente e certeira a crítica que ele fez à concepção de Deus do Antigo Testamento. Este episódio revela bem, a meu ver, até que ponto pode ir a negação das evidências. Assumida, aliás, por pessoas que me merecem o maior respeito e admiração, como o Padre Carreiras das Neves, cuja erudição não chegou, nem poderia chegar, para as negar. Daqui deriva, em minha opinião, que há ainda um imenso trabalho de exegese a fazer àcerca dos textos bíblicos, mormente no que tem a ver com a destrinça entre a linguagem simbólica, incluindo a de Cristo, e a literal. Isto por um lado. Por outro, intercalando na questão conceptual suscitada por Catalina Pestana, é absolutamente necessário discernir, nos mesmos textos, o que resulta, quanto ao conceito de Deus, da sua antropomorfização, aferida pelos critérios das medíocres características humanas e o que ressalta da genuína e verdadeira Palavra de Deus, que Cristo nos trouxe e revelou. Assim, quando Saramago vem desancar no absurdo conceito de Deus, nós, crentes, devíamos era ficar-lhe imensamente gratos por esse inestimável contributo para o seu aprimoramento conceptual. E o que é fez, nesta matéria relevante e sensível, a grande maioria dos intervenientes teístas, incluindo pessoas com o nível de Carreira das Neves ? Disseram que o lúcido era louco. E Cristo também não foi apelidado de louco e não era Ele afinal quem estava na plenitude da razão, por se ter insurgido contra a aplicação da absurda e desumana lei moisaica, até então tida de inspiração divina ?...

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro