O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 25 de Maio de 2013

Uma das leis mais importantes (mas menos percebidas) é a lei das compensações.

No tempo da velocidade, andamos apressados e sentimo-nos pressionados.

Como lembra Tolentino Mendonça, precisamos de reaprender a arte da lentidão.

Milan Kundera avisa: «Quando as coisas acontecem depressa demais, ninguém pode ter a certeza de nada, de coisa nenhuma, nem de si mesmo».

No limite, a pressa conduz-nos ao esquecimento. Temos, mas não retemos. Passamos, mas não habitamos.

Vivemos a correr. Corremos a viver.

Abrandemos o ritmo para aumentar a qualidade.

Um ritmo mais pausado permitir-nos-á gerir bem e digerir (muito) melhor!

publicado por Theosfera às 18:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro