O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 07 de Maio de 2013

Recordo muitos instantes, mas não me lembro de muitos dias da infância.

Os dias dos exames, porém, nunca se apagaram da minha memória.

Eram dias de pressão? Mas é bom convivermos, desde cedo, com o que tem a vida. E a vida pressiona-nos desde o princípio.

Eram dias de seriedade, de concentração. Mas também eram dias de alegria, de convívio.

Nos exames íamos geralmente a outras escolas. Víamos outros alunos e éramos examinados também por outros professores.

O regresso dos exames no primeiro ciclo não me parece, pois, um recuo. Parece-me, sim, um acto de lucidez.

Exame é o que devemos fazer sempre: aos conhecimentos e, já agora, aos comportamentos.

Aliás, ainda ontem, o Papa Francisco convidava ao exame de consciência diário.

Quem se vai conhecendo a si próprio aprende a conhecer os outros.

Uma saudação final para os colegas e para os professores de outrora. Todos deixaram marcas.

Foi um passado que não passou. Foi um passado que nunca passará!

publicado por Theosfera às 09:58

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro