O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010
Creio
na Igreja nascida do Pai, gerada pelo Filho e alimentada pelo Espírito.

Creio
numa Igreja totalmente voltada para Deus e completamente virada para o Homem.

Creio
numa Igreja que fala de Deus aos homens e que fala aos homens de Deus.

Creio
numa Igreja que faz da oração prioridade e da justiça imperativo.

Creio
numa Igreja que não esconde a verdade que lhe foi entregue
nem mitiga a mensagem que lhe foi confiada.

Creio
numa Igreja que prefere ser criticada pela sua fidelidade
do que festejada pela sua incoerência.

Creio
numa Igreja que está de pé diante dos homens e de joelhos (só) diante de Deus.

Creio
numa Igreja que opta por servir em vez de agradar.

Creio
numa Igreja que não fala por cálculo nem cala por conveniência.

Creio
numa Igreja que não olha à posição nem ao título das pessoas.

Creio
numa Igreja que denuncia e anuncia a propósito e fora de propósito.

Creio
numa Igreja pobre e despojada.

Creio
numa Igreja humilde e serva.

Creio
na Igreja do perdão e da misercórdia.

Creio
na Igreja do amor e da concórdia.

Creio
numa Igreja que assume os seus erros
e que sabe acolher os que erram.

Creio
na Igreja que chora com os que choram.

Creio
numa Igreja de portas abertas para os pequenos e para os pobres.

Creio
na Igreja da esperança e da alegria.

Creio
numa Igreja que nunca desiste de acreditar nem de amar.

Creio
na Igreja de Cristo.

Creio
numa Igreja para todos!
publicado por Theosfera às 21:27

De António a 10 de Fevereiro de 2010 às 23:59
Acredito em Deus desde muito criança, quando, nas noites estreladas, contemplava o Firmamento. Aí apreendi tudo sobre a Natureza de Deus.Não preciso de mais nada para acreditar Nele. Não necessito de nenhum livro nem de nenhuma prédica especial para O evocar ou enaltecer.Não preciso de nenhum templo material para entrar em comunhão com Deus.De nenhumas vestes especiais, de nenhuns rituais específicos.E muito menos de lugares arquitectonicamente sumptuosos para melhor O sentir.Preciso apenas de conseguir honrá-LO na condição humana dos meus irmãos mais sofredores e desfavorecidos, para poder dizer que O amo...

De Evágrio Pôntico a 11 de Fevereiro de 2010 às 01:33
É verdade, António. Também sentia isso em criança. Creio que Deus habita - eu diria, necessariamente - no mais íntimo do coração do homem, mesmo no daqueles que se dizem ateus ou agnósticos.
Tal como o direito natural radica no mais profundo do homem, o nosso Criador não pode estar ausente da Sua criatura. Negar isso é fruto, por vezes, de tolas vaidades. Lembro, a propósito, Nietzche que, toda a vida, lutou (e blasfemou) contra Deus, e, no final da sua existência, se retratou, implorando a misericórdia divina.
Ninguém pode negar a sua natureza e a sua origem...


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro