O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 01 de Maio de 2013

Eis mais um feriado, um feriado ferido.

Devia ser de festa este dia e é provável que algum ar de festa se venha a respirar.

Mas o espírito de muitos mantém-se em apuros, dominado pela incerteza e sufocado pela ansiedade.

É Dia do Trabalhador. E quem tem trabalho nos tempos que correm até terá motivos para celebrar.

Os direitos do trabalhador são sagrados. Mas será que o trabalho continua a ser um direito?

Importante é que (neste e em todos os dias) pensemos em quem procura trabalho, em quem foi despedido do trabalho, em quem procura e não encontra, em quem bate a portas que estão fechadas.

É, pois, um feriado diferente. É, pois, um feriado ferido.

Meditemos, neste dia, nas palavras de Thomas Carlyle: «Um homem desejoso de trabalhar e que não consegue encontrar trabalho talvez seja o espectáculo mais triste que a desigualdade ostenta ao cimo da Terra»!

Escutemos as palavras gritadas. Mas não deixemos de prestar atenção a tantas vozes caladas!

publicado por Theosfera às 09:29

De Maria da Paz a 2 de Maio de 2013 às 01:08
Rev.mo Senhor Doutor:
E há também os que têm trabalho mas... estão escravizados com demasiadas horas de labor: não há tempo para mais nada, a não ser o trabalho. Não há tempo para os Filhos, para o Marido/para a Esposa, não há tempo para os Amigos ou para conhecer os Outros, o Próximo! E deixa de haver tempo para Deus!
Deus nos acuda!
Afectuoso abraço.
Maria da Paz

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro