O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 09 de Fevereiro de 2010

No meio das teias miasmáticas que as notícias tristes vão tecendo, eis que surge uma nova que nos deve encher de contentamento. Há um português na frente da luta mundial contra a fome.

 

Chama-se Ramiro Lopes da Silva e foi nomeado vice-presidente do Programa Alimentar Mundial da ONU.

 

Tem trabalho de campo desde 1985 em palcos de catástrofes. Estava com Sérgio Veira de Melo no Iraque quando este sucumbiu a um atentado em 2003.

 

É com muita alegria que vemos um compatriota nosso na única luta que vale a pena travar: a luta contra a forme!

publicado por Theosfera às 10:36

De António a 9 de Fevereiro de 2010 às 21:04
Madre Teresa de Calcutá e Leonardo Boff são, para mim, grandes referências éticas e perfeitamente conciliáveis. A Santa Madre deu o pão material e do afecto de que tantos necessitaram. Bendita seja. Leonardo Boff questiona a injusta distribuição da riqueza. Bendito seja também. A luta contra a fome, ou passa por estas duas vertentes, ou será uma luta perdida...

De Evágrio Pôntico a 10 de Fevereiro de 2010 às 15:41
Leonardo Boff é um marxista típico, incensado por uma certa "corrente progressista católica", declaramente de "esquerda".
Tenho ideia desfavorável acerca das posições que Boff tomou contra a Igreja, ao propor a famigerada "teologia da libertação". Respeito, porém, quem tenha opinião contrária. Pois não é verdade que, como reza o velho adágio, "da discussão nasce a luz"?

Boff, marxista ortodoxo e assumido, tentou aplicar as teses marxistas à Igreja do Brasil (e, por contágio, à da América latina), em favor da tentativa de implantação de uma "igreja socialista", alegadamente comprometida com os pobres, e cujas orientações definiu através daquilo a que chamou "teologia da libertação", que se veio a revelar um fracasso, e serviu apenas para confundir os católicos, provocar cisões dentro das Igrejas brasileira e latino-americana, e proporcionar trunfos inesperados aos que atacam a Igreja de Cristo.
Sabiamente, o Papa João Paulo II, em 1996, declarou que, com a queda do comunismo, caíra também a "teologia da libertação".

"O que propomos não é Teologia dentro do marxismo, mas marxismo (materialismo histórico) dentro da Teologia" - Leonardo Boff.

De António a 11 de Fevereiro de 2010 às 13:59
Leonardo Boff lembrou-se de todos os ensinamentos de Cristo e não apenas das celebrações litúrgicas. E o Catolicismo há muito que deixou de ser um feudo de um certa corrente político-teológica de extrema direita. Há uma enorme diferença entre Salazar e Maria de Lourdes Pintassilgo, ambos assumidamente católicos, embora haja suspeitas de que o primeiro chegou a pertencer à Maçonaria. Como há entre as figuras do Cardeal Cerejeira e de António Ferreira Gomes. Leonardo Boff não olhou para o mundo a fazer de conta que as injustiças sociais não existem. Como D. Helder da Câmara, que costumava dizer: " se pergunto pelos pobres, dizem que sou santo. Se pergunto porque há pobres, dizem que sou comunista". Agostinho da Silva também foi excomungado pela Igreja Católica por ter dito umas quantas verdades. E quem ficou mal nessa triste fotografia, não foi ele, um Homem íntegro e profundamente crente.João Paulo II também já fez à Teologia da Libertação a justiça merecida, no dia 9 de Abril de 1986, quando,em carta dirigida ao episcopado brasileiro, referiu: " ... "...estamos convencidos, nós e os senhores, de que a Teologia da Libertação é não só oportuna, mas útil e necessária. Ela deve constituir uma nova etapa - em estreita conexão com as anteriores - daquela reflexão teológica iniciada com a tradição apostólica e continuada com os grandes padres e doutores, com o magistério ordinário e extraordinário e, na época mais recente, com o rico património da doutrina social da Igreja expressa em documentos que vão da Rerum Novarum à Laborem Exercens". E insiste: "Os pobres deste país, que têm nos senhores os seus pastores, os pobres deste continente são os primeiros a sentir urgente necessidade deste evangelho da libertação radical e integral. Sonegá-lo seria defraudá-los e desiludi-los..." Já faltou mais para também acusarem João Paulo II de marxista...


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro