O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 14 de Abril de 2013

Do direito à realidade vai uma grande distância, às vezes intransponível.

Acresce que nem sempre o direito ilumina a realidade.

Não raramente, a realidade obscurece o direito.

Pensemos, por exemplo, na igualdade. Trata-se, indiscutivelmente, de um direito. É pena, porém, que não se trate de um facto.

Já Balzac o percebeu nos idos de Novecentos: «A igualdade pode ser um direito, mas não há poder sobre a terra capaz de a tornar um facto».

Assim tem sido. Assim continuará a ser?

publicado por Theosfera às 08:36

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro