O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 06 de Fevereiro de 2010

Mais um convite a que acedi com muito gosto.

 

Os alunos do Colégio da Imaculada Conceição ofereceram-nos um momento musical de grande elevação, qualidade e envolvimento.

 

Vê-se que houve muito trabalho, muita dedicação e muito amor. Mas não são estes os ingredientes da missão educativa?

 

Tratava-se de uma ópera intitulada À procura de um pinheiro.

 

O ambiente é o Natal. E tem toda a pertinência aparecer nesta altura, em que, porventura, o nosso quotidiano já se desligou da ternura e do encanto que o Natal incorpora nos nossos corações.

 

O Natal é um hoje com muitas horas, um dia com muitos dias. O Natal tem a duração da vida.

 

Ainda bem que os mais pequenos nos vêm relembrar o que, tão pressurosamente, tendemos a esquecer.

 

A história, bem concebida e magnificamente apresentada, encerra uma enorme lição: muitas vezes, reparamos no que é mais vistoso e não damos a devida atenção a quem está na base, a quem tudo suporta.

 

Todos gostamos de ver as luzes brilhar na árvore de Natal. Todos nos enternecemos com as fitas e outros enfeites que a adornam. Pois, mas...se não houvesse árvore de Natal?

 

O que nos aparece mais desprezível é que, no fundo, desponta como detendo maior valor.

 

Os mais pequenos, primorosamente ajudados pelos seus educadores, foram capazes de nos envolver nesta história com muita intensidade, com enorme vibração e até com indisfarçável comoção.

 

Como dizia Aristóteles, «a música é o princípio de todos os encantos da vida». E a música apresentada pelas crianças consegue alçar-nos a um encantamento maior e a um contentamento supremo.

 

Respirava-se um ambiente de nobre simplicidade.

 

Parabéns por mais esta iniciativa do Colégio. A educação é também (e bastante) feita de momentos como estes. Muito belos.

 

Dostoievsky bem dizia que é a beleza que salvará o mundo.

 

A beleza, juntamente com a verdade e a bondade, é um dos nomes de Deus.

 

Como respirei Deus no olhar inocente e nas vozes cristalinas destas crianças!

publicado por Theosfera às 18:48

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro