O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 06 de Fevereiro de 2010

Afinal, a crise não é apenas (nem principalmente) económica. É política. É cívica. É ética. É moral.

 

Deitámo-nos, ontem, atordoados. Acordámos, hoje, abatidos.

 

Mais escutas. Mais suspeitas. Mais pressões. Mais atentados à liberdade. E mais pedidos de demissão.

 

Depois de um tempo em que tivemos democratas sem democracia, agora parece que há democracia e faltam democratas. Será?

 

Voltam a ouvir-se as soluções que todos sabem, mas que, pelos vistos, poucos estão dispostos a aplicar.

 

Nestas alturas, lembro-me sempre do grande Albert Schweitzer: «O exemplo não é a melhor maneira de convencer os outros; é a única».

 

Precisamos, urgentemente, de uma regra de conduta elementar: não fazer em privado o contrário do que se exibe em público.

 

Não temos duas caras. Tenhamos um só rosto.

 

Se queremos que o mundo mude, comecemos a mudança por nós.

 

Isto não vai nada bem. Mas acredito que, dos escombros em que mergulhámos, algo de belo vamos enxergar. Porque algo de belo irá brilhar.

publicado por Theosfera às 11:24

De António a 6 de Fevereiro de 2010 às 14:29
Portugal é um país surreal...


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro