O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 06 de Fevereiro de 2010

Há quem pense que a guerra e o terrorismo resultam do excesso de certezas. E não falta quem advogue que a paz decorre da desmontagem das certezas.

Com todo o respeito, é um erro esta perspectiva. Porque deste modo nem a paz é uma certeza.

O caminho da paz não está, pois, na ausência de doutrina, de certezas ou de convicções.

Convicções sem paz? É um perigo. Mas paz sem convicções é uma temeridade.

É preciso criar convicções e certezas. A começar, obviamente, pela paz.

Muitas certezas têm matado. Mas a incerteza não tem devolvido nenhuma vida. Pelo contrário, tem estendido mais a morte.

Necessário é reconstruir o universo das nossas convicções, das nossas certezas.

Quem fala, hoje, da paz? E quem consagra verdadeiramente a vida à paz?

 

publicado por Theosfera às 06:20

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro