O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 03 de Fevereiro de 2010

Sei onde estive. Saberei onde estarei?

 

Estamos sempre em trânsito. A vida é, toda ela, uma passagem.

 

Só em Deus descansarei.

publicado por Theosfera às 13:24

De António a 3 de Fevereiro de 2010 às 14:03
A mim parece-me que Deus fez a Vida em círculo: o Cosmos, o ciclo da Natureza, do dia e da noite e o da própria evolução espiritual....

De Maria da Paz a 4 de Fevereiro de 2010 às 02:14


Na Mão de Deus

Na mão de Deus, na sua mão direita,
Descansou afinal meu coração.
Do palácio encantado da Ilusão
Desci a passo e passo a escada estreita.

Como as flores mortais, com que se enfeita
A ignorância infantil, despojo vão,
Depus do Ideal e da Paixão
A forma transitória e imperfeita.

Como criança, em lôbrega jornada,
Que a mãe leva ao colo agasalhada
E atravessa, sorrindo vagamente,

Selvas, mares, areias do deserto...
Dorme o teu sono, coração liberto,
Dorme na mão de Deus eternamente!

Antero de Quental

Não sei se tenho razão; contudo parece-me que a Eternidade começa já nesta vida. Penso que as nossas vidas (com todos os seus actos) ficam gravadas, muitas vezes sem podermos remediar o mal feito. (Algumas vezes, nem temos consciência ou total consciência dele...)
Confio na infinita misericórdia de Deus. Deus que se fez Criança, que veio trazer-nos a Sua Mensagem Luminosa e que se deixou crucificar para nos redimir, não vai , penso, permitir que nos condenemos. Ele já mostrou a omnipotência do Seu Amor por cada um de nós. E continua omnipotente no Seu Amor em cada Sacrário, na celebração de cada Eucaristia. Penso que nos cabe, mesmo através dos nossos erros e fragilidades, corresponder-Lhe, na nossa pobreza e finitude.
Rev.mo Senhor Doutor: peço-lhe, encarecidamente, o favor de corrigir o que de menos correcto eu tenha dito. Muito bem-haja.
Afectuosamente,
Maria da paz

De Theosfera a 4 de Fevereiro de 2010 às 06:10
Sra. Dra., muito obrigado; esse é um dos meus poemas preferidos de Antero ( o outro é sobre Nossa Senhora). Revejo-me no que diz. Muita paz. Deus a abençoe.

De Anónimo a 4 de Fevereiro de 2010 às 09:17

À VIRGEM SANTÍSSIMA
(Cheia de Graça, Mãe de Misericórdia)

Num sonho todo feito de incerteza,
De nocturna e indizível ansiedade
É que eu vi teu olhar de piedade
E (mais que piedade) de tristeza...

Não era o vulgar brilho da beleza,
Nem o ardor banal da mocidade...
Era outra luz, era outra suavidade,
Que até nem sei se as há na natureza...

Um místico sofrer... uma ventura
Feita só do perdão, só ternura
E da paz da nossa hora derradeira...

Ó visão, visão triste e piedosa!
Fita-me assim calada, assim chorosa...
E deixa-me sonhar a vida inteira!


Antero de Quental




mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro