O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 19 de Janeiro de 2013

Se compararmos a presente situação a um jogo de futebol, diremos que as duas equipas estão totalmente encaixadas.

As equipas serão a crise e as soluções para a crise. A crise é a dívida, a solução é a austeridade.

Aumenta a dívida, aumenta a austeridade. Não saímos disto.

Como em alguns jogos, o empate só é desfeito quando aparece alguém que faça a diferença, alguém que consiga driblar os adversários.

Quem conseguirá driblar a presente crise?

Se tomarmos outra metáfora, dir-se-á que temos de sair de casa para ver bem a (nossa) casa.

Foi o que sugeriu Vergílio Ferreira: «Dentro de uma casa não se vê a casa e sair dela dá muito trabalho»!

Mas há que tentar! Pelo menos!

publicado por Theosfera às 11:51

De Alano de La Roche a 19 de Janeiro de 2013 às 20:04
A solução é a austeridade, parece que sim, Sr. Padre João.
Só que... o Estado ainda não impôs a austeridade a si próprio, pois continua a esbanjar... E os "cortes das gorduras" não se vêem...

Obrigar (violentar! ) apenas os mais débeis economicamente e politicamente (não têm voz...), a contribuir para a erradicação da crise, suportando impostos - directos e indirectos - cada vez mais elevados, iníquos, ignóbeis, deixando muitas famílias a braços com gravíssimas dificuldades... só pode ser um caminho proposto pelo diabo !
Essa via é, na verdade, a escolhida pelos donos do dinheiro, pois é o demónio que lhes domina o coração de pedra !

Enquanto a maioria dos Portugueses já se vê aflita para proporcionar uma única refeição diária aos filhos, milhares de reformados de luxo (trabalharam 40 anos e descontaram para auferirem tanto?) "sacam" à Seg. Social, todos os meses, 100 mil euros, 50.000, e muitos e muitos "pensionistas" 12.000 euros…!
Sem contar com tantos que têm 2 e 3 reformas acumuladas (terão trabalhado 80 ou120 anos, e feito as respectivas contribuições…!?).

Sr. Padre João, com este esquema montado pela plutocracia política, bancária, forças armadas, juízes (?!), respaldados pela canalha da maçonaria… ninguém pense que consegue driblar a crise, ou que ela acabará um dia…! Seremos sempre nós, os burrinhos de carga, com o jugo bem pesado sobre o nosso pescoço, a pagar os desmandos desta gente !

Acabará algum dia esta gritante iniquidade…?! Até quando Deus permitirá que os pobres continuem a ser roubados e vilipendiados por esta gente asquerosa…?!


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro