O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2013

Abunda, hoje em dia, uma inteligência técnica. Ainda bem.

Mas falta, cada vez mais, uma inteligência sensível. Ainda mal.

Como diz Isabel Allegro de Magalhães, «só uma inteligência sensível ao sofrimento dos outros poderá desencadear a viragem radical que é preciso, em Portugal e na Europa, na governação e no modo como vivemos: na disponibilidade para um estilo mais frugal, mais partilhado, de maior cuidado com os outros».

Esta é a grande urgência. Esta é a maior carência.

Antes de tomar medidas, no plano pessoal e público, temos de pensar no sofrimento que poderemos estar a infligir aos outros.

A minha responsabilidade não se esgota em mim; estende-se também aos outros, a cada tu, a cada eu que mora em cada um.

Fiquemos com esta interpelação do Talmude da Babilónia: «Se não respondo por mim, quem responderá por mim? Mas se só respondo por mim, serei ainda eu?»

publicado por Theosfera às 10:08

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro