O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 03 de Janeiro de 2013

Continuo a crer que a máquina é incapaz de substituir a pessoa. O que salva não é a máquina, é o gesto da pessoa.

Só que, como adverte Gonçalo M. Tavares, para muitos «a bondade salva cada vez menos e isso assusta. No mundo de paisagem técnica em que os elementos naturais estão escondidos - quase já não há montanha nem terra - salva quem sabe onde ligar ou desligar a electricidade, aquele que sabe mexer nos comandos da casa das máquinas».

A primeira ajuda que alguém pode prestar a alguém em caso de acidente é «telefonar à assistência técnica». Mas a máquina sem vida humana é como um corpo sem alma.

Precisamos de recuperar a importância do gesto, da proximidade!

publicado por Theosfera às 11:11

De Evágrio Pôntico a 3 de Janeiro de 2013 às 16:42
Excelente post ! Também sinto isso todos os dias...

É urgente voltar a "personalizar" os serviços, as instituições, e acabar com a "abstracção" e os "fantasmas" em que (se) converteram as entidades públicas, hoje "mecanizadas" e impessoais...
Precisamos de retornar ao contacto pessoal, à viva voz, ao "sentir" as pessoas e as coisas...

Este desumanismo, que hoje impera por todo o lado, não será propositado ?


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro