O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 01 de Dezembro de 2012

O telemóvel deixou de ser apenas um instrumento. Passou a ser uma revelação, um critério, uma bússola ontológica.

As gerações mais novas funcionam como um barómetro. Tirar-lhes o telemóvel é como amputar uma parte do seu ser.

Tudo está alterado e muito parece invertido. A pergunta já não é «está lá?», mas «onde estás?».

O telemóvel surge, assim, como uma forma de controlo, de intromissão suprema na privacidade.

E, ironia das ironias, o padrão da má educação também já não é o mesmo.

Má educação seria, de facto, perguntar: «Onde estás?» Mas, para muitos, má educação é não atender a chamada!

publicado por Theosfera às 14:07

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro