O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

No começo deste dia, volto-me para Hermann Hesse: «Para que resulte o possível deve ser tentado o impossível».

Creio que o habitualmente possível já está esgotado. É preciso que o geralmente impossível seja accionado.

Tudo isto requer uma aliança entre a lucidez, a coragem e a determinação!

publicado por Theosfera às 11:21

De César a 26 de Outubro de 2012 às 15:30
Termina a participação uma pessoa que, no meu entender, terá trazido alguma confusão e perda de tempo ao Sr. Padre João António. Com todo o respeito, mais valera (vale) que arranje um bom confessor e director espiritual que lhe tire as dúvidas. Isto de confessar-se num blogue, obrigando o Sr. Padre a ter de responder, ponto por ponto, a todas as questões formuladas, deve ter sido de grande desgaste para o Sr. Padre, que decerto passou por graves dificuldades para, em simultâneo, ter de responder e clarificar, e cumprir as suas normais obrigações pastorais (que não devem ser poucas). Louvo o Sr. Padre pela paciência e humildade reveladas! E desejo que o Sr. António encontre a Luz e a Paz por que tanto anseia. Decerto que encontrará um bom confessor e director espiritual que lhe dissipe as dúvidas, e o encaminhe para o Verdadeiro Sentido que procura.

De António a 27 de Outubro de 2012 às 03:01
Tinha prometido não intervir mais neste blogue mas o Sr.César obriga-me, mais uma vez, espero que seja a última, a responder-lhe à letra, já que, mais uma vez, aqui veio, de forma cobarde, atacar-me pelas costas, quando já tinha comunicado a minha intenção de não prosseguir neste blogue. Sempre aqui pude exprimir os meus pontos de vista de forma franca e leal e nutro a maior admiração pelo estimado padre João António, conquanto não o conheça pessoalmente. Ao seu discurso farisaico respondo apenas da seguinte forma:o tempo dos cruéis e satânicos torquemadas já acabou. E igualmente o tempo daqueles cúmplices salazarentos que curvavam a cerviz perante a complacência cobarde de todos os cerejeiras deste mundo. Entendeu bem o sentido das minhas palavras ou necessita que lhe repita ? Não se coloque perante mim nesse tom pesporrente de quem recomenda aos outros que sejam criados de quarto de figuras eticamente menores como o sr Cerejeira. Se o sr. César tem feitio para lambe-botas de ditadores ou dos seus cúmplices, quem necessita de se confessar perante Deus é o sr. César, não eu, que, apesar de tantos defeitos, nunca traí Jesus de Nazaré nem os princípios cristãos da Sua doutrina.

De César a 30 de Outubro de 2012 às 15:05
Sr. António, os seus argumentos e acusações são descabidos.
Inventa coisas que eu não disse, extrapola aquilo que eu disse, interpreta coisas que nunca me passaram pela cabeça.
De facto, o Sr. António parece-me - já o afirmei - uma pessoa que anda à procura da Verdade. Por isso, o aprecio. Não leve a mal o que lhe proponho: procure um bom director espiritual. Julgo que o ajudará bastante e dissipará as dúvidas que o afligem. Dúvidas e inquietações temos todos. Os Apóstolos também as tiveram, e eles conviviam diariamente com Nosso Senhor Jesus Cristo. Só a Fé nos dá Paz e nos leva ao encontro de Deus.
Apesar de divergirmos nalgumas coisas, somos filhos de Deus, por isso irmãos, e ambos decerto procuramos ser fiéis e bons filhos do mesmo Pai. Desejo-lhe felicidades e sobretudo que encontre a Paz e a Luz por que tanto anseia!

De António a 31 de Outubro de 2012 às 02:19
Sr. César
Peço desculpa de usar consigo, pela última vez, um expressão brasileira de sentido popular:estou de saco cheio. Por favor, faça-me o obséquio de ir pregar para outra freguesia. E não me incomode mais com a sua caricata tentativa de inane proselitismo. Confesso que tenho muito pouca paciência cristã para suportar fariseus como o sr. César que, primeiro, me ofende,afirmando que nem sequer serviria para criado de quarto do sr. Cerejeira e depois vem, num tom deploravelmente hipócrita, sugerir que encontre um " director espiritual" que me conduza ao " bom caminho". O Sr. César ainda não percebeu que só respondo perante a minha consciência ? Que só respondo perante Deus ? Poupe-me por favor às suas intervenções descabeladas, mesquinhas e farisaicas. E permita-me que fiquemos por aqui. Estou farto de ter que o suportar mais à sua deplorável pesporrência. de quem se julga no direito de conduzir a vida dos outros para as direcções "espirituais" que muito bem entende. Aplica-as a si e faça outro favor a este blogue. Em vez de aparecer como censor pidesco das minhas intervenções, por que não se exercita a comentar regularmente os belos textos do padre João António ? O Sr. César só acorda da sua letargia quando sente a sua ortodoxia atingida ? No resto do tempo em que aqui andou a observar os meus comentários não lhe restou uma réstia de tempo para intervir autonomamente de acordo com a sua muito particular visão da vida ?

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro