O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 16 de Outubro de 2012

A fé está na palavra. Mas não só. A fé está no encontro. Mas não apenas.

A fé, que (como aprendemos) vem pela palavra e conduz ao encontro, não exclui a vida e a procura que se faz na vida.

Quem procura é natural que avance e recue.

Quem caminha é normal que pergunte, que questione e que duvide.

A pergunta e a dúvida não são obstáculo à fé. Podem ser até o preâmbulo da fé, o átrio da fé, o começo da fé.

A pergunta e a dúvida alargam, pois, o espectro da fé.

Uma fé não é mais forte quando passa ao lado da pergunta e à margem da dúvida.

Diria até que se torna mais frágil. Porque presume abrir-se a Deus sem levar, nessa abertura, tudo o que é próprio do homem.

É por isso que diria que quem pergunta e quem duvida também está no caminho da fé!

publicado por Theosfera às 10:09

De António a 16 de Outubro de 2012 às 12:11
Acredito em Deus, julgo que já O senti, não porque seja uma pessoa especial, que não sou, mas apenas porque Deus habita em cada ser. Acredito no Deus que um dia me falou e me disse para O procurar na quietude, no silêncio e na contemplação. E o que Nele descobri foi pura Bondade. Tão longe da Bíblia e do Corão. Um Deus não justiceiro, não castigador, não inclemente, mas doçura, amabilidade, pureza, amor. Por isso, para acreditar em Deus, não necessito das passagens diabólicas de livros ditos sagrados.Quanto ao Cristianismo, acredito que existe um hiato entre o Jesus bíblico e o Jesus histórico, mas que o Jesus bíblico tem algumas partes significativas do Jesus histórico.Hoje, para mim, a questão é saber o que é literalmente verdadeiro no Evangelho, o que é meramente metafórico e o que aparece adulterado pelos escritos da mesquinhez humana. Se realmente tivesse ocorrido a passagem do endemoninhado geraseno, se Jesus tivesse encaminhado cerca de dois mil demónios para outros tantos porcos e os tivesse lançado ao mar, não seria um homem divino, mas um louco. Se Jesus tivesse afirmado a passagem terrível de Lucas 19:27, como referindo-a a ele próprio, seria ainda mais louco do que O pudesse imaginar.É evidente que essa tenebrosa passagem deve ter " legitimado" muitas perseguições aos " gentios", fossem eles quais fossem. Posso acreditar num doido varrido ? Não, não posso. A minha consciência não me permite e o Deus que em cada um de nós habita também não. Então, resta-me acreditar num Jesus histórico, ameno, suave, gentil, bondoso, Aquele que proclamou: " amai-vos uns aos outros" e que apelou para o eterno perdão. Neste Jesus Cristo acredito. Em doidos varridos, não.


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro