O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012

É bem verdade o que disse Vergílio Ferreira: «A partir de certa qualidade já não podemos dizer que um autor é melhor do que outro. Podemos apenas dizer qual é que preferimos».

De facto, entre Mozart, Bach e Bethoven, é quase impossível decretar qual o melhor.

O mesmo se diga entre Tolstoi e Dostoievski ou entre o próprio Vergílio Ferreira e Miguel Torga. Também, noutro plano, entre Cristiano e Messi funcionarão as preferências.

O problema é quando estas priorizam a falta de qualidade.

Um arraial com Quim Barreiros ou Emanuel terá muito mais gente do que um concerto de gregoriano!

publicado por Theosfera às 09:39

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro