O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012
Não é com gritaria nem com atitudes intempestivas que se resolvem os problemas ou superam as dificuldades.

Mas o ruído serve de despertador e deve ser encarado como um alerta.

Subestimar os sinais de indignação, no limiar da revolta, é pouco avisado.

O cerco aperta-se junto do poder. Até os círculos que lhe são mais próximos estão a tornar-se cada vez mais distantes.

A própria «troika», repetidamente invocada como entidade inspiradora destas medidas, parece demarcar-se.

Este não é o caminho. De hoje a um ano, Portugal quer regressar aos «mercados».

Mas as condições de vida das pessoas estão a degradar-se cada vez mais.

O poder deve ser o provedor do cidadão. Às vezes, quase sempre, tem de tomar decisões dolorosas. Mas é fundamental que tenha a percepção dos limites. Até isto está a faltar!
publicado por Theosfera às 09:34

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro