O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 13 de Agosto de 2012
Volta e meia, ouvimos falar de «países descristianizados».

Ora são estudos que saem, ora são opiniões emitidas.

Fico sempre com alguma retracção em relação a estas avaliações.

É um facto que as sociedades se mostram cada vez mais religiosamente oscilantes. Mas também o que é estável nos tempos que correm? É certo que o religioso remete para o perene, para o eterno. Mas as suas expressões ocorrem no âmbito do efémero, do transitório, do volátil.

O que me parece é que não se pode confundir «sociedades deseclesializadas» com «sociedades descristianizadas».

As pessoas podem ir menos às igrejas. Podem ir mais como turistas do que como peregrinos.

Mas o «logos spermatikos»(a semente do Verbo) mantém-se. Talvez mais no fundo. Seguramente mais no interior.

Mas não é no fundo e no interior que Cristo mais Se encontra?
publicado por Theosfera às 21:46

De António a 13 de Agosto de 2012 às 16:20
Nos tempos que correm, com maior acrescento de cultura e de literacia, não é mais adequado sustentar qualquer teologia incongruente, sem que essa obstinação e falta de humildade na revisão de dogmas inaceitáveis, conduza a um inexorável declínio da crença em Deus e a um progressivo aumento do ateísmo.


mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
31


Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro