O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 11 de Maio de 2012

Na era da mobilidade, o turismo assume uma relevância indiscutida.

Mas se a quantidade avulta, a qualidade (às vezes) assusta.

O turista, geralmente, tem meios, tem telemóvel, máquina de filmar e fotografar.

Nota-se, porém, uma gritante falta de sensibilidade.

Como é sabido, um segmento importante do turismo é de natureza monumental e religiosa.

É aqui que a impreparação e a insensibilidade mais se destacam.

O contraste entre o turista e o templo chega a ser gritante pela falta de aprumo, pela ausência de critério.

É só fotografar ou filmar. Para ver? Ou só para arquivar?

Note-se que há boas excepções. Mas, como sempre, as excepções confirmam a regra!

publicado por Theosfera às 09:37

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro