O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012
Francisco Assis acertou em cheio: «As coisas não são exactamente aquilo que parecem ser».
 
Quase nunca são. Das aparências à realidade vai a distância da superficialidade à lucidez!
publicado por Theosfera às 10:10

De António a 23 de Fevereiro de 2012 às 14:11
Francisco de Assis foi um modelo de coerência. Não dizia algo e fazia o contrário. Não falava de humildade e simplicidade. Não vivia em ostentação e sumptuosidade, a discursar sobre dádiva e partilha. Viveu pobre e pobre morreu, foi humilde e simples, sem deter bens materiais nem propriedade privada. E deu tudo e tanto quanto tinha. Andou com o coração sempre pleno de Humanidade e Amor pelo Próximo. Deixou-nos um precioso legado de coerência cristã. E toda a sua vida é um livro aberto de virtude e santidade.


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14

20
25



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro