O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 10 de Dezembro de 2011
Neste Dia Internacional dos Direitos Humanos, corremos o risco de celebrar uma inexistência.
Basta olhar para o primeiro artigo da Declaração Universal: «Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos».
No texto é assim. Já no contexto é diferente.
Nem todos nascem iguais. Nem todos crescem iguais.
A dignidade e os direitos são vedados a muitos. Porque uma cultura dos direitos reclama simetricamente uma cultura dos deveres.
Enquanto os direitos de todos não forem assumidos como deveres para cada um continuaremos a contabilizar violações sem fim dos princípios mais sagrados.
publicado por Theosfera às 12:15

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro