O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 27 de Novembro de 2012

Eis o Orçamento que nos vai acompanhar no próximo ano.

Eis o Orçamento que praticamente ninguém quer, mas que todos vamos ter de suportar.

Alguns aprovaram-no desagradados. Muitos outros, os cidadãos, vão ter de o cumprir, contrariados. Dizem que a situação não oferece alternativas. Mas será que alguém as procurou?

Estamos num momento bizarro da nossa vida colectiva. Temos um documento contestado até por aqueles que o aprovaram.

Iremos sair da crise com um Orçamento que tem tudo para nos afundar (ainda mais) na crise?

Fala-se da necessidade de refundar o Estado. Mas o que se vê é mais reafundar do que refundar. Como vamos desatar este nó em que nos amarraram e que ameaça degolar a nossa alma?

O que uns fazem não é suportável. O que outros dizem não parece exequível.

As nuvens tingem de cinzento as tardes já, de si, sombrias.

E lá vem o estribilho: «Temos de aprender a viver com menos». Mas isso já o andámos a fazer deste há muito.

Para alguns, menos que pouco é nada. E com nada nem sobreviver se consegue!

publicado por Theosfera às 19:14

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


25
26
27
28
29

30


Últ. comentários
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Lindo e profundo texto, Senhor Doutor. Obrigada pe...
É bem verdade.
linda reflexão!
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro