O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 25 de Julho de 2017

É importante que o país seja bom para quem vem. Mas é fundamental que o mesmo país não seja mau para quem está.

É meritório facilitar a presença de quem nos visita. Mas, já agora, é decisivo que não se complique (mais) o dia-a-dia de quem aqui vive.

O turismo deve ser uma fonte de receita, não de (mais) problemas.

Faz bem atrair os outros, mas é prioritário que não afugentemos os nossos.

Temos de saber conviver com quem chega. Mas não podemos esquecer a nossa identidade.

Daí a necessidade de apelar ao respeito pelos espaços, pelas actividades e pelas pessoas.

Visitar não é sobrepor-se.

Não alteremos a nossa realidade. Até para que os outros vejam o que é nosso e não alterações de última hora.

E não nos habituemos a depender (só) do turismo. É que os fluxos por ele gerados são, por natureza, voláteis.

Tão depressa vêm como vão. E quem pode garantir que voltem a vir?

publicado por Theosfera às 10:48

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro