O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 28 de Março de 2017

A arte do despojamento não é fácil.

Nem quando rezamos deixamos totalmente de lado os nossos interesses.

Não é o povo que diz que só nos lembramos de Santa Bárbara quando troveja?

É sobretudo nas aflições que para Deus se voltam os nossos corações.

E aí notamos que Deus está connosco.

De facto, Deus está sempre connosco, mesmo quando nós não nos lembramos de estar com Ele.

Daí a pertinência da prece de São Francisco Xavier: «Amo-Te não porque me podes dar o paraíso ou o inferno, mas simplesmente porque és quem és».

E isto não é tudo?

publicado por Theosfera às 10:16

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Lindo e profundo texto, Senhor Doutor. Obrigada pe...
É bem verdade.
linda reflexão!
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro