O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 08 de Julho de 2017

A alegria e a tristeza convivem e alternam-se, dentro de nós.

Vão e vêm. Dão lugar uma à outra com uma cadência nem sempre equilibrada.

Para nosso pesar, a tristeza parece ter um lugar mais cativo.

As aparições da alegria aparentam ser perfunctórias, nas breves oportunidades que lhe dá a tristeza.

É certo que Jean de La Fontaine notava que, «sobre as asas do tempo, a tristeza vai-se embora».

Mas, sobre essas mesas asas, a alegria também parece ausentar-se.

Por vezes, ficamos sem saber se a tristeza é um intervalo entre longos períodos de alegria. Ou se não é a alegria um fugaz intervalo entre prolongados espaços de tristeza.

Demos sempre as boas-vindas à alegria, mesmo quando a tristeza nos sufocar!

publicado por Theosfera às 11:57

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30
31


Últ. comentários
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Lindo e profundo texto, Senhor Doutor. Obrigada pe...
É bem verdade.
linda reflexão!
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro