O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 13 de Junho de 2017

Tudo foi breve em Santo António: a vida (não terá chegado aos 40 anos) e a canonização.

Morreu a 13 de Junho de 1231 e foi canonizado a 30 de Maio de 1232.

Ou seja, 11 meses e 17 dias após a morte já estava canonizado.

Parece que o próprio «Guiness Book» regista Santo António como o recordista da canonização mais rápida de sempre.

Acontece que houve um santo canonizado ainda mais rapidamente: São Pedro de Verona.

Com efeito, este santo morreu a 6 de Abril de 1252 e subiu aos altares a 9 de Março do ano seguinte.

Tinham-se passado, portanto, apenas 11 meses e três dias após a sua morte.

O importante, porém, não é a rapidez da canonização. O importante é a santidade da vida.

E, quanto a isso, Santo António, São Pedro de Verona e todos os santos foram luminosamente exemplares!

publicado por Theosfera às 09:35

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
contador
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro